Você precisa fazer com que seu site esteja no topo dos resultados de pesquisa? Descubra agora se isso é ou não possível!

Se existe uma coisa que toda empresa busca na internet, é ter um bom posicionamento no Google e estar sempre entre os primeiros resultados de busca de seus clientes.

Existem duas principais maneiras de fazer isso, uma delas é investindo em anúncios patrocinados, neste caso estamos falando especificamente do Google Adwords, e a outra maneira é desenvolvendo e aplicando técnicas de SEO.

Você sabe o que é e para que serve SEO?

Search Engine Optimization (otimização para motores de busca) é um conjunto de técnicas (ou boas práticas) de marketing digital que são desenvolvidas para melhorar o ranqueamento de uma página nos resultados de pesquisa.

Basicamente, essas técnicas são utilizadas para que um determinado site possa alcançar as melhores posições em uma página de resultados de pesquisa.

Dados apontam que as ferramentas de pesquisa como Google, Bing, Yahoo e outros, são utilizadas por consumidores 90% das vezes antes da realização de uma compra e que 70% destas pesquisas concentram-se na primeira página.

Os sites que se encontram nas primeiras posições acumulam pelo menos 60% dos cliques, e por conta de dados como estes, é que existe uma verdadeira guerra para ranquear um site nos motores de busca.

Como funciona o SEO?

O Google é o principal mecanismo de busca e é o mais utilizado no mundo inteiro, representando 78,78% de market share, seguido do Bing com 7,65%, Baidu com 7,63% entre outros com menor atuação.

Por esse motivo, vamos falar de otimização para o Google.

O que é importante entender antes de tudo é que o algoritmo de pesquisa do Google é atualizado constantemente e por esse motivo as otimizações também devem ser constantes.

Este algoritmo tende a ranquear nas primeiras posições de pesquisa, os sites ou as páginas que tem um maior índice de otimização, ou seja, aqueles onde as “boas práticas” são mais utilizadas.

Como fazer SEO?

Existem inúmeras maneiras de otimizar uma página, mas vale ressaltar que o resultado não acontece da noite para o dia. É necessário realizar as otimizações com constância para que o resultado comece a aparecer organicamente.

Vamos passar algumas dicas rápidas para que você mesmo comece a otimizar a sua página, confira!

1° Tenha um site responsivo com um blog integrado

Primeiro de tudo você precisa ter um site responsivo. Isso porque o Google não ranqueia os sites feitos em flash como eram feitos antigamente. Um site responsivo é aquele que adapta seu layout para todos os tipos de dispositivos, seja desktop, notebook, smartphone, tablet, entre outros.

Os sites responsivos proporcionam uma experiência melhor ao usuário e por isso o Google vê como uma das prioridades, ou seja, se o seu site não for responsivo, todo o resto não vai funcionar, e é importante que você procure uma agência de marketing digital especializada para lhe auxiliar com isso, pois caso contrário você estará fadado a não obter resultados através da internet.

Além disso, tenha um blog integrado, pois o Google dá maior relevância para os sites que são atualizados com constância, e a produção e distribuição de conteúdo recorrente é uma das maneiras de mostrar ao algoritmo do Google que o seu site está sempre sendo atualizado.

2° Pesquise e defina as palavras chave do seu site

O segundo passo é pesquisar quais são as palavras-chave que seus clientes e potenciais utilizam para encontrar sua empresa ou serviços relacionados ao que você presta.

Vale lembrar que uma palavra chave não é apenas UMA PALAVRA no sentido literal, mas também pode ser um conjunto de palavras, ou termo, como costumamos falar no marketing digital.

Uma agência de marketing digital atua usando todas essas técnicas e características. Por isso, é tão importante encontrar uma para gerenciar a sua conta e, consequentemente, alavancar seus resultados.

Dicas importantes:

  • Utilize o SEM Rush para encontrar as palavras chave utilizadas pelos seus principais concorrentes
  • Você também pode utilizar o Keyword Planner (planejador de palavras-chave) do Google Adwords para definir as suas palavras-chave
  • O Google Trends também pode auxiliá-lo mostrando o volume de buscas de determinadas palavras chave para cada região

3° Faça links internos e externos

Procure fazer links internos e externos. Eles são importantes para fazer com que exista um fluxo de tráfego em seu site.

O objetivo desses links é fazer com que o usuário possa interagir com o seu site para que o seu tempo de permanência seja alto e as taxas de rejeição baixas, onde você conseguirá monitorar o caminho que seu visitante ou lead fez dentro do seu site, quais foram as maiores conversões, etc.

Uma das plataformas que nós utilizamos para fazer esse “monitoramento” de fluxo é o RD Station, onde através do caminho feito pelos leads nós conseguimos mapear e otimizar sua jornada de compra.

Além disso, os links internos e externos são importantes para criar as referências, ou seja, quanto mais referências seu site tiver, melhor será seu índice de otimização.

4° Otimize as imagens

Muitas pessoas, e até profissionais, ainda cometem um erro muito grave no marketing digital, que é esquecer de otimizar as imagens.

As imagens também são um dos critérios de ranqueamento do Google. Antes de fazer o upload de uma imagem em seu conteúdo, verifique se ela tem algo a ver com o que está sendo falado no texto e não faça o upload dessa imagem antes de escrever sua palavra-chave. Quando fazemos download de um banco de imagens, o título da imagem geralmente contém alguns números e letras aleatórias, você deve apagar esse título e inserir a sua palavra-chave.

5° Tenha um conteúdo de relevância

Antes de publicar qualquer conteúdo em seu site, tenha em mente que você não está escrevendo apenas para fazer volume, mas sim para alguém que pode se tornar seu cliente mais tarde. Por esse motivo, não “encha linguiça”. Faça um conteúdo relevante.

Outra informação importante é: nada de cópias do conteúdo de outros sites. O Google tende a jogar as cópias de conteúdo para o final dos resultados de pesquisa, já que ele entende que o conteúdo que foi publicado primeiro é o original e, portanto, merece estar no topo dos resultados.

Esperamos que tenha gostado deste artigo. Se você quiser saber mais sobre como ter um bom posicionamento no Google, ou até mesmo mais assuntos de marketing digital, basta nos acompanhar em nossas redes sociais.

Também separamos alguns artigos relacionados a este tema, para acessar basta clicar nos links abaixo:

Comentários