​​Métricas de Marketing Digital: o que é preciso mensurar

Atrair - Raphael Caitano - 15/01/2018

Fuja das “Métricas de Vaidade”, saiba o que realmente deve ser mensurado com as métricas de marketing digital relevantes para o seu negócio!

Já não é mais nenhuma novidade o fato de a internet dispor de diversas ferramentas de mensuração de resultados, possibilitando com que possamos fazer ajustes no desenvolvimento das nossas estratégias, otimizações para extrair maiores e melhores resultados, etc.

No mundo das vendas na internet, as análises são feitas o tempo inteiro, ou seja, há um acompanhamento constante no andamento de qualquer tipo de estratégia.

Quando falamos em análises com base em métricas de marketing digital temos que saber exatamente o que queremos mensurar, pois muitos empreendedores acabam direcionando as ações de marketing digital de suas empresas para o caminho errado, e isso se deve principalmente ao fato de confiarem em MÉTRICAS DE VAIDADE.

Grave bem este termo e toda vez que for mensurar alguma coisa, pare para pensar em que tipo dados espera colher, para qual objetivo e se essa métrica é ou não uma métrica realmente relevante.

Métricas de Marketing digital 

É fundamental entender cada uma das métricas de marketing digital para garantir que a sua estratégia de marketing tenha os resultados mais acertados. Acompanhe:

ROI – Retorno sobre o Investimento

Primeiramente vamos falar de uma das mais populares métricas de marketing digital em todo o mundo, o ROI.

O ROI é um método utilizado para descobrir a efetividade de determinada ação, campanha ou estratégia online.

Vale lembrar que o ROI não é utilizado apenas no marketing digital, mas em inúmeras outras atividades.

O cálculo funciona da seguinte maneira:

ROI = (ganho obtido – investimento inicial) / investimento inicial

Por exemplo, você obteve R$50.000,00 em determinada campanha, tendo investido R$5.000,00; sendo assim:

(R$ 50.000,00 – R$ 5.000,00) / R$ 5.000,00 = 9

Ou seja, o seu ROI foi equivalente a 9 vezes o valor do seu investimento inicial. Normalmente calcula-se o ROI em porcentagem, então basta multiplicar o resultado por 100.

Taxa de conversão (CVR – Conversion Rate)

As taxas de conversões podem ser utilizadas de diversas maneiras, geralmente softwares de gerenciamento e automação de marketing e CRMs já apontam todos os dados de uma única vez sem que o usuário necessite fazer cálculos manualmente.

As taxas de conversões podem ser: aberturas de e-mail, geração de leads, qualificação de leads em oportunidades de negócios, conversões por gargalo no funil de vendas, etc.

As taxas de conversão são ótimos indicadores de efetividade das ferramentas de marketing digital. O cálculo é muito simples, basta dividir a quantidade de conversões obtidas pelo número de acessos obtidos.
Veja um cálculo simplificado de uma taxa de conversão:

Imagine que sua empresa criou uma landing page para geração de leads. Esta landing page gerou 950 visitantes e 325 leads, sendo assim:

325 / 950 = 0.34 x 100 = 34%

Em outras palavras isso significa que 34% das pessoas que acessaram sua landing page tornaram-se leads.

Taxa de rejeição (Bounce Rate)

Esta também é uma das métricas de marketing digital que têm grande importância na elaboração de estratégias.

Basicamente a taxa de rejeição é utilizada para identificar a usabilidade de páginas online, e-mails abertos (porém sem interação), isto é, esta taxa apontará problemas no conteúdo, no layout da página, usabilidade de CTAs, etc.

No Google Analytics é possível saber a taxa de rejeição de cada página do seu site. Tendo identificado as páginas que não convertem e têm alta taxa de rejeição, reorganize o layout e faça outra abordagem no conteúdo. Em seguida realize o que nós chamamos de Teste A/B, que é um indicador que funciona de modo comparativo para indicar quais mudanças geram melhores conversões e maiores períodos de permanência em uma página online ou e-mail.

CPC, CPM, CTR e CPL

Não se assuste com estes termos, são bem simples:

CPC (Custo por Clique): serve para apontar parâmetros do valor de investimento em campanhas de anúncios patrocinados, ou seja, sua empresa investirá um montante e a cada clique será debitado o valor unitário.

CPM (Custo por Mil): é o valor que será debitado do seu investimento a cada mil impressões de uma página ou de um conteúdo impulsionado.

CTR (Click Through Rate/Taxa de Cliques): basicamente é uma métrica que aponta o número de cliques que seus anúncios receberam. Em outras palavras, indica a quantidade de pessoas que realmente visualizaram e clicaram em seus anúncios.

CPL (Custo por Lead): esta métrica indica qual foi o custo de cada lead gerado em uma determinada campanha, por exemplo:

Sua empresa investiu R$ 500 em uma campanha para geração de Leads e gerou 120 leads, isso significa que cada lead desta campanha custou R$ 4,16; a fórmula é a seguinte:

CPL: Investimento total na campanha/número de leads gerados

Fontes/Origens de Tráfego

Não poderíamos deixar esta métrica tão importante de fora deste artigo.

Para resumir o que é a fonte de tráfego e para que ela serve, podemos dizer que esta métrica indica a efetividade de cada canal da sua estratégia de marketing digital.

Imagine que a sua empresa investe R$ 2.500,00 todos os meses no Google Adwords e apenas R$ 800,00 em Facebook e Instagram Ads, no entanto a maior parte do tráfego do seu site (70%) está vindo das mídias sociais. Bom, sem dúvida alguma coisa está errada, ou seja, a análise das fontes/origens de tráfego serve para apontar o alcance de cada canal da sua estratégia.

Esperamos que o conteúdo te ajude a compreender que as métricas de marketing digital são essenciais para o sucesso de uma estratégia. Se deseja entender como a Eixo Digital trabalha com essas métricas, entre em contato com um de nossos especialistas e saiba mais. Até o próximo conteúdo!

CLIQUE E SOLICITE CONTATO COM UM ESPECIALISTA >>>

LEIA TAMBÉM:

Comentários