5 especialidades de Telemedicina para se inspirar

Marketing Médico - Morgana Alencar

Redução de custos, agilidade no diagnóstico e início do tratamento, comodidade e proteção à saúde do médico e do paciente são algumas das vantagens do uso da Telemedicina, que vem sendo peça fundamental na transformação digital vivenciada pela rotina médica.

 

Por outro lado, embora tenha sido autorizado o seu uso, ainda há muito a ser avançado quando comparamos a sua utilização no Brasil com países mais desenvolvidos. Segundo pesquisas, no ano passado foram realizadas mais de 22 milhões de consultas à distância nos Estados Unidos, país que já faz amplo uso da telemedicina há cerca de 30 anos. 

 

Buscando incentivar ainda mais o seu uso no Brasil, veremos hoje 5 exemplos de telemedicina que deram certo e que podem te ajudar a dar o primeiro passo. Acompanhe. 

 

Vantagens da telemedicina 

 

O uso da telemedicina no Brasil se encontra em notável crescimento, sendo essa a forma encontrada para que a saúde da população não fosse negligenciada frente ao isolamento social. 

 

Isso porque, além do coronavírus, pacientes crônicos e idosos seguem com outras doenças que merecem ainda mais atenção e suporte médico. 

 

Em momento anterior, a resistência era encontrada tanto no paciente quanto no médico, uma vez que ambos consideravam essencial a consulta presencial para diagnóstico e tratamento do problema de saúde. 

 

Porém, em um contexto onde as demais atividades igualmente passaram a ser realizadas com o auxílio da tecnologia, a telemedicina passou a ser cada vez mais aceita

 

Dentre as vantagens de utilizá-la, citamos:

 

 

  • Redução de gastos e de tempo com deslocamentos
  • Possibilidade de atender pacientes em qualquer lugar do mundo
  • Acesso à saúde e aos médicos independente de barreiras físicas
  • Laudos médicos são fornecidos rapidamente

 

 

Como ocorre a emissão de laudos 

Antes de elencarmos quais são as 5 principais especialidades de telemedicina que mais estão sendo utilizadas, importante destacar como ocorre a emissão de laudos à distância, prática necessária em muitos casos. 

 

Dentre as vantagens do uso da telemedicina, percebemos a sua praticidade, considerando que seu uso torna as coisas mais simples tanto para o médico quanto para o enfermo. 

 

E com a emissão de laudos não é diferente. 

 

O paciente se dirigirá ao hospital ou clínica mais próxima e o exame será realizado com o auxílio de técnico ou enfermeiro. 

 

Com o auxílio de aparelhos que fazem o tratamento das imagens (como raios-x ou gráficos) e as envia ao profissional através da plataforma de telemedicina, médicos podem emitir laudos de imagem no mesmo dia em que esses exames foram realizados

 

Projetadas com esse intuito, os sistemas tornam o exame disponível aos médicos que poderão emitir o laudo em poucos minutos

 

Além disso, aparelhos podem ser acoplados ao corpo do paciente permitindo monitoramento da frequência cardíaca, por exemplo, e colaborando com o diagnóstico. 

 

Leia também:

 

Como introduzir a teleconsulta em seus atendimentos médicos

 

5 exemplos de Telemedicina que funcionam

A telemedicina é permitida para todas as especialidades médicas

 

Mesmo assim, destacamos a seguir quais especialidades estão sendo mais utilizadas e têm a sua eficácia comprovada.

Pneumologia

 

Não sem motivo, a especialidade da telepneumologia recebeu bastante atenção em tempos de pandemia, sendo encontrada no uso da teleconsulta e do telemonitoramento uma forma de fornecer suporte médico ao paciente sem colocar em risco o profissional da saúde. 

 

O exame mais comum da especialidade, a espirometria, também poderá ser laudado de modo remoto. 

 

Após o paciente realizar o exame, com o uso da telemedicina o médico recebe o exame e emite o laudo. Assim, é possível que o tratamento se inicie o quanto antes. 

Psicologia 

 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde – OMS, 10% da população brasileira apresenta casos de distúrbios de ansiedade, sendo o Brasil o país mais ansioso do mundo.

 

Não há dúvidas de que o momento de isolamento social é propício para desencadear uma série de sintomas característicos de doenças como ansiedade e depressão. 

 

Preocupação exagerada com o futuro, insônia e dificuldade de concentração são apenas de alguns dos sintomas que levaram ao crescimento da consulta online com psicólogos e psiquiatras. 

 

Nesse cenário em que nunca se falou tanto em saúde mental e busca do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, a saída encontrada por muitos foi o uso teleconsulta para iniciarem ou mesmo darem continuidade ao seu tratamento psicológico

 

Cardiologia

Assim como ocorre com a telepneumologia, a telecardiologia também pode ser fornecer laudos à distância, colaborando para o acompanhamento do paciente que apresenta doenças cardíacas. 

 

Desse modo, o médico será capaz de avaliar riscos de possível cirurgia, além de fornecer contínuo acompanhamento do quadro deste paciente. 

 

Com aparelhos utilizados pelo paciente é viabilizada a monitorização remota do paciente cardiopata, sendo disponibilizadas ao médico essas informações em tempo real.

 

Importante dizer que o paciente com cardiopatias faz parte do grupo de risco, o que exige ainda maior cuidado e prudência no que diz respeito às medidas de isolamento social. 

 

Oncologia 

 

Outra modalidade de telemedicina que também merece destaque é a teleoncologia, a forma de garantir que pacientes com câncer permaneçam em contínuo acompanhamento médico, ainda que durante a pandemia. 

 

Com o suporte fornecido pela tecnologia, contribui-se para a segurança desse paciente, que poderá fazer uso frequente de consultas virtuais para comunicar como está se sentindo e como vem respondendo aos tratamentos. 

 

Dessa forma, também se garante acesso à saúde aos pacientes que moram em cidade pequena ou afastada dos grandes centros, onde a escassez de médicos o obrigava a percorrer longas distâncias em busca de tratamento de qualidade. 

 

Neurologia

Mais uma vez a agilidade e praticidade beneficiam o paciente que poderá fazer uso da telemedicina para dar continuidade aos seus tratamentos neurológicos. 

 

Com consultas virtuais e emissão de laudos à distância esses pacientes são beneficiados com todas as vantagens da telemedicina. 

 

Faça uso da telemedicina você também

 

Como dissemos anteriormente, esses são apenas alguns exemplos de especialidades médicas em que telemedicina vem contribuindo e comprovando que não apenas funciona, como também que veio para ficar. 

 

Esse é o momento em que a transformação digital deve ser a principal aliada de consultórios e clínicas médicas, sendo uma forma de demonstrar que o seu paciente sempre poderá contar seu suporte, independente de onde ele esteja. 

 

Ainda não faz uso da telemedicina e deseja saber o que é preciso para começar? Leia também: 

Telemedicina: o que está permitido e como funciona? 

Revista médica

 

 

 

[fbcomments width="100%" count="off" num="3" countmsg="wonderful comments!"]