Marketing Médico Regras: o que é permitido ou não fazer segundo o CFM?

Marketing Médico - Raphael Caitano

As regras do Marketing Médico podem tanto potencializar o sucesso das suas estratégias digitais, quanto serem as responsáveis por fazer com que você seja punido e prejudicado na jornada em busca de mais pacientes com a internet. Por isso, atente-se!

Aplicar o marketing médico é um passo importante para aumentar a reputação e visibilidade de uma clínica, hospital ou profissional de saúde no ambiente digital. Isso porque, hoje, é comum que as pessoas busquem respostas para dúvidas relacionadas a problemas de saúde diretamente na internet, antes mesmo de marcar uma consulta ou procurar uma ajuda médica.

Sendo assim, é uma grande oportunidade para profissionais da saúde se aproximarem desses usuários, estimularem eles a marcarem consultas e, assim, atraírem mais pacientes para seus consultórios.

Mas, para aplicar o Marketing Médico de forma eficaz e sem problemas, é preciso conhecer o que é permito fazer legalmente nesta área da saúde. Confira!

Regras do Marketing Médico: o que é permitido fazer segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM)?

A área da saúde tem características diferentes de outros nichos, pois implica dados e informações sensíveis que jogam com a saúde e bem-estar das pessoas.

O que diz o Manual de Publicidade Médica do CFM?

Sempre que fizer publicidade direta, siga as regras e conselhos do Manual de Publicidade Médica do Conselho Federal de Medicina (CFM), separamos dois itens importantes para te auxiliar:

Art. 5º Nos anúncios de clínicas, hospitais, casas de saúde, entidades de prestação de assistência médica e outras instituições de saúde deverão constar, sempre, o nome do diretor técnico médico e sua correspondente inscrição no Conselho Regional em cuja jurisdição se localize o estabelecimento de saúde.

Art. 8º O médico pode, utilizando qualquer meio de divulgação leiga, prestar informações, dar entrevistas e publicar artigos versando sobre assuntos médicos de fins estritamente educativos.

Para saber os limites legais das informações e dados que pode revelar e documentar no seu site web, consulte as normas éticas da sua área de saúde. O código de Ética da sua profissão é a melhor forma de aplicar marketing médico dentro da lei e regras.

Antes de criar seus conteúdos e sua estratégia, contate o Conselho Federal de Medicina ou o Conselho específico da sua profissão de saúde.

Para te ajudar melhor, baixe agora mesmo o nosso Guia do Marketing Digital para Clínicas e Hospitais aqui e comece  a se  aprofundar  e decolar  o seu Marketing  Médico!marketing médico regras, Marketing Médico Regras: o que é permitido ou não fazer segundo o CFM?

Você está aproveitando o seu site da melhor forma para o Marketing Médico?

Um site web é o primeiro canal de contato com os pacientes. A pesquisa na Internet e a conquista do seu paciente é algo muito rápido: se em alguns segundos o seu cliente não encontrar a informação que precisa, irá procurar outro profissional.

Ao criar um site web para sua clínica ou hospital, é importante que consiga aplicar alguns pilares base do Inbound Marketing:

  • visibilidade,
  • qualidade e
  • facilidade.

Ter um site web, alimentado com conteúdo de qualidade, permite informar e dar segurança às pessoas, levando-as a ter o seu nome como referência na área da saúde.

Diferentes conteúdos podem ser criados em marketing médico:

  • qual é a diferença entre medicamentos,
  • quais são os sintomas de uma doença,
  • comparação entre os diferentes planos de saúde,
  • quais os efeitos secundários de um tratamento,
  • quais os exames que são solicitados para poder fazer cirurgia refrativa
  • etc.

Criar conteúdo de qualidade e de verdadeiro interesse permite alinhar o seu nome, clínica ou hospital como uma referência profissional na área…isso fará que seja lembrado pelo leitor!

Leia também:

Marketing Médico: o Guia Referência que estava buscando para alavancar o seu!

Telemedicina: o que está permitido e como funciona?

Como é o seu futuro paciente?

Para aplicar uma estratégia de Inbound Marketing à área da saúde, é necessário conhecer o seu paciente modelo da sua profissão. É essencial criar uma persona, que é uma “pessoa modelo” da estratégia de marketing.

Pense qual é o perfil do seu paciente-tipo: qual a sua idade? As suas necessidades? As suas maiores dúvidas? Torne esse paciente o mais real possível: isso permite que você crie conteúdos que respondam de forma exata ao seu paciente ideal.

Criar uma persona em marketing médico é um passo importante para conseguir corresponder às necessidades de um leitor que procura ser orientado na área da saúde, uma área que é muito técnica e poucas vezes esclarecedora.

Saiba mais em:

Persona: o que é e como criar uma ideal?

e

Inbound Marketing: o essencial para não ficar perdido mais

Conclusão

Aplicar uma estratégia de marketing digital na área da saúde é um passo essencial para fazer crescer seu negócio e atividade no digital. Conquiste novos clientes e pacientes ao ser encontrado de forma rápida na Internet após uma pesquisa: o marketing médico é a melhor forma para ser visto como uma referência, mesmo por pessoas que não conhecem a sua especialidade.

Então, crie conteúdos de qualidade, alinhados com persona da sua área profissional e que respeite as regras do código de ética da sua profissão. 

O que acha de conferir tudo que precisa saber sobre Marketing Médico em um só lugar? Acesse aqui a nossa categoria e aprofunde-se no assunto!

Estes outros conteúdos também podem te ajudar:

 

A Eixo Digital já trabalha com diversos clientes no segmento da saúde. Em um deles, inclusive, conseguimos gerar 100 oportunidades por mês para a clínica. Já imaginou esse resultado no seu consultório? Saiba mais sobre essa história aqui.

fale com um dos especialistas da agência eixo digital primeira agência platinum do centro-oeste
A Eixo Digital é a primeira Agência Platinum do Centro-Oeste entre os parceiros da Resultados Digitais. Que tal falar com um de nossos especialistas?

Comentários