Palavras-chave: o que são e como usá-las?

SEO - Camila Serrat - 08/09/2018

Ao trabalhar com inbound marketing, muito se fala sobre SEO (otimização para motores de busca) e sobre palavras-chave. Você sabe o que significa esse segundo termo e qual a sua importância? Acompanhe o artigo!

O que são as palavras-chave?

As palavras-chave são as verdadeiras responsáveis pela otimização tão desejada de um conteúdo. Sabe quando você realiza uma pesquisa no Google utilizando uma ou algumas palavras e recebe uma série de conteúdos a respeito? Pois então, você fez uma busca por palavras-chave.

A relevância de uma palavra-chave é construída quanto mais pessoas buscam pelo mesmo termo. Por isso, ela é a ponte para que o seu conteúdo seja encontrado – em meio a tantos outros conteúdos da internet – pelo seu público. E a partir daí, vem o grande sonho de posicionar a sua marca nos primeiros resultados de busca dos termos importantes para o seu negócio.

Mas como fazê-lo? Vamos ver mais a frente!

Onde as palavras-chave devem ser usadas?

Para melhorar a otimização do seu conteúdo e aumentar a audiência para o seu negócio, você deve se preocupar em incluir as palavras-chave principalmente nos seguintes campos:

  • Nos títulos dos textos do seu Blog;
  • Nos subtítulos dos textos (H1,H2, H3,…);
  • No primeiro parágrafo do texto em questão;
  • No nome das imagens publicadas em seu Blog ou site;
  • Na meta description do seu texto (aquela mini descrição que o Google divulga do seu conteúdo, sabe?);
  • Nas URLs de todas as páginas que correspondem ao conteúdo.

Como saber quais são as palavras-chave do meu negócio?

A resposta é simples: avaliando a jornada de compra do seu cliente!

Ou seja, você deve saber que as dúvidas de uma pessoa no início da jornada de compra e de uma pessoa já com a carteira na mão para a compra são completamente diferentes. Conhecendo bem o seu público-alvo, será possível compreender quais as suas dores em cada etapa da jornada e como responder a cada uma delas, fazendo uso de palavras-chave específicas.

Como fazer um estudo específico sobre as palavras-chave do meu negócio?

Primeiramente, pelo Google Adwords. Em específico, pelo Google Keyword Planner, será possível identificar as palavras-chave utilizadas pelos usuários que chegam até o seu conteúdo. Inclusive, será possível identificar (e bloquear) até palavras-chave que não são interessantes para o seu negócio, as tais palavras-chave negativas que estão levando um público irrelevante para o seu site.

Por exemplo: você possui um bar em Brasília proibido para menores de 18 anos e percebe que há um público que chega até o seu site com a busca “bar em brasília com espaço para crianças”. O ideal, então, é tornar invisível o seu anúncio para tais palavras “espaço para crianças” e demais sinônimos utilizados.

Além do Google Keyword Planner, o Google Trends é outra ferramente gratuita excelente. Com ela, é possível conferir os termos relacionados a determinada palavra-chave que são pesquisados pelos usuários e, então, aprimorar a sua estratégia.

Dentre as ferramentas pagas, indicamos o SEMrush que te entrega relatórios com informações sobre o tráfego do seu site e das palavras-chave mais relevantes.

Como usar as palavras-chave no meu negócio?

Primeiramente, identifique quais são as palavras-chave genéricas e específicas para o seu negócio. Se você possui um restaurante de comida chinesa, por exemplo, uma palavra-chave genérica para o seu negócio é “comida chinesa”. No entanto, dificilmente quem busca somente por “comida chinesa” será o seu público. Essa busca pode representar uma consulta sobre quais são as comidas chinesas ou por receitas para comidas chinesas, dentre tantas outras possibilidades.

Agora, se você investe em “Restaurante de comida chinesa em Brasília”, aí sim você trabalha com palavras-chave específicas para o seu negócio e tem muito mais chances de resultados.

A escolha de como usar, tanto as palavras-chave genéricas quanto as específicas, vai de acordo com o que o seu negócio pretende vender, quais são as estratégias definidas, qual a jornada de compra do seu cliente e quem é a sua persona.

Valor de palavras-chave para anúncios pagos

O valor pago por cada palavra-chave (pode ser uma expressão inteira, ok?) varia de acordo com o volume de buscas. Uma palavra-chave genérica, por exemplo, tende a gerar mais tráfego e, por isso, a ser mais concorrida e, consequentemente, mais cara. Mas lembre-se: tende a gerar menos conversão também por atrair muitas pessoas não qualificadas, ou seja, sem qualquer interesse pelo seu produto ou serviço. Como você pagará por cliques, é importante qualificá-los para que consiga captar clientes.

Ao identificar quais são as palavras-chave importantes para o seu negócio, consulte no Google Adwords sobre os valores para elas.

O recomendável, é iniciar com palavras-chave pouco concorridas para que, com o orçamento definido, seja possível atingir mais pessoas.

No entanto, se a sua estratégia de anúncios já estiver avançada, vale a pena investir nas variações da sua palavra-chave para expandir seus resultados.

Saiba como anunciar no Google Adwords aqui >>>

Chave do sucesso: bom conteúdo + uso adequado das palavras-chave

Engana-se quem pensa que basta espalhar as palavras-chave por todo o texto que o trabalho está feito. Há um tempo atrás, até que funcionava. Mas hoje o Google já consegue identificar além desses termos e ranquear apenas conteúdos que tenham relevância. Ou seja, o uso certo de palavras-chave em conteúdos que não resolvam as dúvidas da sua persona, continuará em desvantagem diante daqueles que sejam relevantes.

É quando muitos se frustram e não entendem como investem tanto dinheiro no Google e não obtêm resultados.

O mais importante é trabalhar o SEO com a mesma intensidade com que se trabalha o conteúdo: entregando informação qualificada, única e de real valor para o seu cliente. Seu conteúdo não pode ser mais um no universo digital, não pode ter apenas um título bonito, ele deve conversar com as necessidades do seu cliente e conduzi-lo em uma jornada, não só de compra, mas de conhecimento sobre o problema que precisa resolver.

Dessa forma, acredite, é possível reduzir o investimento e alcançar (ou até superar) os resultados almejados.

Bom trabalho e, se precisar, fale com um especialista e conte com um apoio profissional! 😉

 

Comentários