Google Analytics: O que é? Para que serve? Como usar?

Análise e Performance - Camila Serrat

O Google Analytics é a principal plataforma de análise da web. É gratuita e fornece dados valiosíssimos para qualquer tipo e porte de negócio. Vamos aprender mais sobre a plataforma?

O que é o Google Analytics?

O Google Analytics é uma plataforma que tem como objetivo coletar informações dos usuários ou visitantes de um site. Essas informações dividem-se em diversas métricas que a plataforma considera, como: idade dos usuários, gênero, localização geográfica, comportamentos, entre outras.

Com esses dados, o Analytics consegue gerar relatórios periódicos e, assim, possibilitar um trabalho mais estratégico com ações de marketing na internet. Ele é uma ótima ferramenta no Marketing de Conteúdo, pois te ajuda não só a definir quem é a sua persona e a sua audiência, mas acompanhar — periodicamente e em tempo real — toda a movimentação das pessoas que acessam o seu site.

Continue lendo o artigo para saber mais sobre como funciona a plataforma, como configurá-la em seu site, e entender alguns conceitos importantes que ela traz dentro da ferramenta.

Como funciona o Google Analytics

A plataforma coleta informações dos usuários de um site, referentes à métricas como: idade, gênero, localização, comportamento, gostos pessoais, entre outros. Com isso, a plataforma produz relatórios de desempenho de acordo com a movimentação e produção de conteúdo realizada no site, possibilitando, assim, um trabalho mais estratégico com ações de marketing.

Para captar esses dados dos visitantes, o Google Analytics usa um código JavaScript que deve ser instalado em todas as páginas do seu site. Assim, quando um usuário navega por cada uma delas, o código coleta cookies que mapeará todo envolvimento do usuário dentro da página, bem como o tempo de permanência nela e os links que foram clicados por ele.

Ainda, a plataforma identifica de que forma aquele usuário acessou o seu site (por redes sociais, e-mail, google, link externo, etc). Se tiver sido pela busca do próprio Google, por exemplo, você consegue descobrir qual palavra-chave foi utilizada na busca.

Dentre suas principais métricas avaliadas, estão:

  • Sessões: tempo de permanência do usuário em seu site e quantidade de vezes que ele retorna.
  • Usuários: quantidade de pessoas únicas que visitaram o seu site dentro de um período de tempo.
  • Taxa de rejeição: porcentagem de sessões em que não houve qualquer interação com a página. Ou seja, o usuário apenas entrou e saiu rapidamente.
  • Páginas por sessão: número médio de páginas visitadas.
  • Duração média da sessão: tempo médio que o usuário permanece ativo no site.

Como configurar o Google Analytics?

O primeiro passo para configurar o Google Analytics em seu site é criar uma conta no Google. É recomendável que essa conta seja acessada apenas por você — embora você possa conceder acesso à outros usuários posteriormente. Além disso, o ideal é que a conta seja de uso profissional, já que você vai utilizá-la sempre enquanto seu site existir.

Depois de ter criado sua conta, basta acessar a página inicial da plataforma e criar uma conta. Em seguida, preencha os dados solicitados pelo site em um passo-a-passo que ele vai te guiar. Ao final, você receberá um Código de Acompanhamento e um ID de Acompanhamento, na qual o primeiro deverá ser inserido no editor html do seu site para que o Google passe a rastreá-lo.

O código precisa ser inserido em todas as páginas do seu site para que tudo seja monitorado. Geralmente, ele é colocado entre as tags <head> </head>, de preferência no final. Para fazer isso no WordPress, clique em Aparência > Editor > header.php (Cabeçalho do tema). Coloque o código entre as tags já mencionadas e salve o documento.

É importante realizar esse passo com cuidado para não alterar nenhuma outra configuração do site. Inclusive, é recomendável realizar um backup periodicamente antes de qualquer alteração na página de Editor. Se ocorrer algum erro, será possível retornar à configuração anterior.

Se você preferir, existem alguns plugins, como o Google Analytics Dashboard for WordPress Plugin e o Analytify Google Analytics Dashboard Plugin, que podem fazer esse trabalho automaticamente. Alguns deles precisam apenas do seu ID de Acompanhamento, que pode ser encontrado na página do Google Analytics, em Administrador > Informações de Acompanhamento > Código de Acompanhamento.

Pronto! Agora seu site está configurado para que a ferramenta do Google monitore-o e colete informações dos seus visitantes.

Para aproveitar todo o potencial que a plataforma oferece, uma boa dica para quem está começando a utilizá-lo, é configurar metas a serem mensuradas, geralmente focadas na conversão de um visitante do site.

Para isso, é importante definir na plataforma o que seria a “conversão” de um usuário que visitou seu site, como: realizar uma compra, solicitar um orçamento, fazer o download de um material, assinar sua newsletter, entre outros objetivos. Essa possibilidade de personalizar as metas é uma ótima estratégia dentro do Marketing de Conteúdo, pois te ajuda a levar e acompanhar seu visitante pela Jornada de Compra, desde sua visita ao site até a decisão de compra de seu produto ou serviço.

Leia também:

Como construir a Jornada de Compra do seu cliente

Além disso, é importante aprofundar-se em todos as métricas e recursos que o Analytics oferece. E uma outra boa dica que damos para quem está começando a utilizar a plataforma, é entender algumas métricas básicas que o Analytics analisa. Uma delas é a diferença entre usuários, visualizações e sessões, e é isso que vamos falar no próximo tópico. Acompanhe!

Google Analytics: Entenda a diferença entre usuários, visualizações e sessões

Uma das principais métricas que o Analytics analisa em seu site é o número de usuários que ele recebeu, quantas vezes as páginas do site foram visualizadas, e quantas sessões foram realizadas dentro dele. Saber a diferença entre cada um é um dos primeiros passos para dominar a plataforma do Analytics.

Usuário é o visitante que acessou site e navegou em pelo menos uma página. Os dados armazenados no browser dele permite identificá-lo e defini-lo como um usuário único. E quando ele acessa seu site por determinado período de tempo, ele pode ser considerado um usuário ativo, e não apenas alguém que entrou e saiu rapidamente da página.

Visualizações, ou Pageviews, refere-se à quantas páginas do seu site foram visitadas pelo usuário. Das três métricas, é a que possui menor importância, visto que para cada vez que a página foi visualizada, não significa necessariamente que um usuário diferente a visitou. Isto é, um mesmo usuário pode ter visitado uma mesma página várias vezes, aumentando o número de visualizações, mas não a de usuários.

Como uma sessão da web é definida no Google Analytics

As sessões da web têm a ver com o conjunto de ações que um usuário realizou no seu site em determinado período de tempo. Uma sessão é contabilizada quando o usuário, por exemplo, fica inativo em uma página por no mínimo, 30 minutos. Se ele retorna ao site depois desse tempo, uma nova sessão é contabilizada.

Por padrão, uma sessão é definida para cada 30 minutos em que o usuário permanece inativo dentro de uma página. Ou seja, se ele acessa o site e fica nela durante esse tempo sem interagir de nenhuma forma — clicando em algum link ou mesmo preenchendo algum formulário —, uma sessão é contabilizada.

No entanto, a partir do momento em que ele realiza alguma interação, o tempo de 30 minutos é prorrogado. Ou seja, mais 30 minutos foram adicionados a partir do momento daquela interação.

Uma nova sessão também pode ser contabilizada por dia, de acordo com o fuso horário. Isto é, se um usuário acessou a página pouco antes da meia-noite, e continuou navegando e interagindo nela depois desse horário, uma nova sessão foi contabilizada.

Ainda, o Analytics também considera como uma nova sessão quando o usuário acessa o site por campanhas diferentes. Por exemplo, se ele acessa o site por meio de uma pesquisa orgânica, e em outro momento, o acessa por uma mídia paga, o Analytics considerará sessões diferentes para cada acesso.

Entender, por fim, esses conceitos, é muito importante para compreender outras métricas mais complexas oferecidas pelo Analytics, e assim, aproveitar ao máximo os recursos da plataforma e otimizar suas estratégias de marketing em seu site.

Leia também: 4 Melhores dashboards de Marketing para acompanhar performance

Comentários