Principais fatores de ranqueamento do Google!

SEO - Raphael Caitano

Todos sabemos que o Google é o principal site de buscas da internet. Basta “dar um Google” no assunto desejado, que centenas de opções surgem na tela.

Por isso, estar na primeira página do buscador é a estratégia perfeita para qualquer tipo de negócio, afinal um bom posicionamento no ranking do Google garante vendas, tráfego orgânico, popularidade e autoridade.

Para chegar a essa almejada posição, a página precisa passar por uma análise criteriosa do buscador. Esses critérios são os chamados fatores de ranqueamento do Google.

Neste artigo, vamos entender melhor sobre esse assunto e descobrir quais são os principais fatores que o mecanismo de busca utiliza para ranquear uma página e como você usar isso a favor do seu negócio.

Acompanhe!

O que são fatores de ranqueamento?

Os fatores de ranqueamento são parâmetros utilizados pelos mecanismos de buscas para posicionar um site ou uma página, de forma orgânica, entre os primeiros resultados de uma pesquisa por determinada palavra-chave.

Isso significa que quando alguém pesquisa por “melhor cadeira para escritório” ou “como fazer uma canjica”, os motores de buscas analisam esses parâmetros em questão de milissegundos para apresentar ao usuário um resultado preciso, personalizado e, principalmente, de qualidade.

Acredita-se que o Google trabalha com mais de 200 fatores de ranqueamento para definir quais páginas ficarão melhores posicionadas no momento de uma busca. Apesar da empresa nunca ter confirmado que utiliza essa quantidade de critérios para avaliação, a Backlinko pesquisou milhares de resultados de buscas e criou uma lista – atualizada com frequência e utilizada como guia por profissionais de SEO – com os principais fatores de classificação do Google.

Os fatores que listamos abaixo possuem, comprovadamente (seja por estudos de casos, declarações do próprio Google ou experiência aqui da Eixo Digital), influência no ranqueamento de uma página nos sistemas de buscas do Google.

Vamos a eles.

Principais fatores de ranqueamento do Google

Conteúdo de qualidade (que deve ser útil e original)

O primeiro e mais relevante fator para o seu site ranquear na primeira página do Google é a qualidade do conteúdo. Nada de conteúdos copiados de outros sites, muito menos conteúdos superficiais e rasos. Também não tente “encher linguiça” apenas para aumentar o número de palavras do seu texto.

Um conteúdo de qualidade deve ser original. E, mesmo que existam dezenas (ou centenas) de páginas com o mesmo tema que você está abordando, sempre há maneiras eficazes de tornar o seu conteúdo único.

Finalmente, um conteúdo de qualidade deve ser, acima de tudo, útil. Dessa forma, o principal objetivo dele deve ser ajudar, de fato, o leitor a resolver alguma dor, algum problema.

Palavras-chave

A utilização correta de palavras-chave é fundamental para que o algoritmo do Google encontre seu conteúdo e o apresente entre as primeiras opções do buscador. 

Para isso, você deve usar, primeiramente, a palavra-chave no título da página. Chamado de “Title Tag”, a tag de título é um elemento HTML que especifica o título de uma página na web. Ele é exibido na aba do navegador ou na página de resultado do Google. Use a palavra-chave, preferencialmente, já no início da “Title Tag”.

Além disso, é sempre importante acrescentar a palavra-chave no conteúdo, principalmente entre as cem primeiras palavras do texto e em alguns subtítulos. Apenas tome os devidos cuidados para não exagerar. Afinal, o excesso não somente deixará seu conteúdo feio e sem vida como também não ajudará em nada na questão do ranqueamento. 

Saiba mais: Como alcançar a primeira posição do Google?

Velocidade de carregamento

A velocidade de carregamento influencia diretamente no posicionamento de uma página no Google. Segundo levantamento feito pelo próprio Google, o tempo de carregamento aceitável de uma página é de até 3 segundos. Passando disso, a experiência do usuário começa a ficar prejudicada.

Você pode adotar algumas ações que podem deixar a velocidade de carregamento do seu site mais rápida, como reduzir o tamanho de arquivos e imagens, entre outros. Para saber o tempo que sua página leva para ser aberta, existem ferramentas como o Page Speed Insight, desenvolvida pelo Google e que avalia o desempenho do site em dispositivos mobile e desktop.

Site responsivo

Ter um site responsivo é diferente de ter uma versão mobile do seu site. A responsividade diz respeito a adaptação do layout das páginas ao tamanho das telas em que estão sendo exibidas. Isso significa manter o mesmo design no celular, tablet ou computador, sem diminuir a qualidade para o leitor.

Hoje, mais da metade das pesquisas no Google são feitas de dispositivos móveis, por isso a gigantes das buscas vem dando prioridade aos sites que se ajustam aos mais diversos tipos de telas, aumentando assim também a experiência do usuário.

SEO local

SEO Local é um conjunto de estratégias utilizadas para otimizar um negócio com o objetivo de que ele apareça nas pesquisas do Google que consideram fatores geográficos. Como exemplo, podemos citar os diversos restaurantes que aparecem perto da sua região quando você pesquisa sobre esse assunto.

O Google oferece ferramentas nesse sentido também, para que o seu negócio se destaque e apareça bem ranqueado nas pesquisas, como o Google Meu Negócio.

Palavra-chave no H1

Hierarquicamente, a tag H1 é a segunda tag de título de um texto, atrás apenas da “Title Tag”. Por isso, o Google utiliza o H1 como um representante da relevância do seu conteúdo e do título que aparece na página. Inserir a palavra-chave no H1 esclarece para o buscador a importância do conteúdo.

Hierarquia (H1, H2, H3)

Seguindo o mesmo princípio de mostrar para o Google que seu conteúdo é relevante e importante para o usuário, manter a hierarquia de tags é um facilitador para que o algoritmo do buscador encontre seu texto. Assim, quanto mais essa hierarquia (H1, H2, H3,…) for respeitada, maior será a chance do robô “ler” e exibir seu conteúdo primeiro.

Linkbuilding

A tática de linkbuilding consiste em obter links relevantes e qualificados de outros sites apontando para o seu site. Ter sucesso em uma estratégia de linkbuilding significa aumentar a autoridade e reputação do site perante o Google, melhorando tanto o tráfego quanto o posicionamento orgânico da página.

Leia também: Links externos e ranqueamento no Google: dicas para aplicar hoje!

Autoridade de domínio

A autoridade de domínio é uma métrica desenvolvida pela Moz que classifica um domínio com nota entre 0 e 100, com base na qualidade e confiabilidade do site. Os dois principais fatores que creditam autoridade a um domínio são: popularidade e idade juntamente com confiança.

Usabilidade

Um dos principais fatores que o Google considera para ranqueamento de um site é a experiência do usuário. Assim, a usabilidade da página conta muito para se alcançar as primeiras posições do buscador. Por isso, procure manter uma navegação simples, intuitiva e fluida em seu site.

Lembrando que o mecanismo de busca avalia a usabilidade de um site por meio do comportamento do usuário, observando a taxa de rejeição e o tempo de permanência na página.

Cliques orgânicos

A taxa de cliques orgânicos é uma métrica que relaciona o número de exibições de um link e o número de cliques que ele recebeu. Seu objetivo é avaliar o desempenho orgânico da página e mostrar para o Google que o conteúdo daquele link é relevante para o usuário. 

Além disso, uma alta taxa de cliques orgânicos aumenta o tráfego do site, indicando ao buscador que sua página tem popularidade.

Taxa de rejeição

A taxa de rejeição mostra quantos usuários entram no seu site e vão embora com pouca ou nenhuma interação com o conteúdo. Números elevados na taxa de rejeição podem indicar ao Google que a página não apresenta bons resultados para uma determinada palavra-chave.

Tráfego direto

O tráfego direto é um fator importante de ranqueamento do Google, afinal, se um usuário digita a URL da página diretamente no navegador, o mecanismo pode entender que aquele conteúdo tem mais valor do que outro sem esse tráfego.

Conteúdos duplicados

Conteúdos duplicados, que são idênticos aos mostrados em outros sites (ou em seu próprio) podendo, inclusive, representar plágio, são penalizados e rebaixados pelo Google, prejudicando a visibilidade da página nos motores de busca.

Links quebrados

Excesso de links quebrados pode ser um indicativo de site negligenciado ou abandonado pelos administradores. Novamente, é uma situação que frustra a experiência do usuário. Por isso, o Google evita exibir páginas com essa deficiência.

Como vimos, são muitos os fatores que o Google considera para ranquear uma página nas primeiras posições do buscador. 

Quer deixar sua página nos primeiros resultados de pesquisa do Google? Entre em contato com um de nossos especialistas, clicando no link abaixo. Temos certeza que podemos te ajudar!

QUERO FALAR COM UM ESPECIALISTA DA EIXO

[fbcomments width="100%" count="off" num="3" countmsg="wonderful comments!"]