Web Analytics: saiba utilizar os dados a favor do seu negócio!

Análise e Performance - Cindy Arcanjo

Você já deve ter escutado a frase “contra fatos, não há argumentos”, certo? Em se tratando de marketing digital, podemos adaptar essa frase para “contra dados, não há argumentos”.

Uma das maiores vantagens do marketing digital é a capacidade de metrificar as ações dos usuários e acompanhá-las, gerando dados e análises precisas e úteis.

Entender o funcionamento de sua estratégia de marketing e os resultados trazidos por ela é fundamental para aprimorar o seu negócio, mantendo o que já funciona bem e alterando o que ainda não está adequado.

O Web Analytics, ou Digital Analytics, é a análise de dados do seu site, a fim de tirar deles insights e ideias para aprimorar suas estratégias e obter melhores resultados.

Esse conjunto de ações é capaz de trazer dados necessários para você acompanhar suas ações e entender como eles estão impactando os usuários, permitindo que você tome decisões a partir das informações processadas do ambiente online e direcione os esforços e investimentos de maneira mais inteligente, afastando possíveis achismos.

Aqui na Eixo Digital, nos guiamos pelo lema do “- achismo e + dados”, pois acreditamos que esse é o caminho mais seguro para qualquer ação.

Este artigo vai te ajudar a utilizar os dados a favor do seu negócio, avaliando o comportamento do consumidor com mais precisão e usando os investimentos em marketing digital de forma mais estratégica. Confira!

O que é Web Analytics?

Diariamente as pessoas que utilizam a internet geram dados diversos de comportamento e de consumo. Quando um consumidor realiza determinada ação, no mundo online, dados são gerados e catalogados. 

Ser capaz de compreender o comportamento e os perfis da sua audiência é primordial para que uma empresa consiga realizar ações segmentadas e mais direcionadas, além de tomar decisões estratégicas de forma mais segura. Nesse sentido, é aí que entra o Web Analytics!

Trata-se da medição e da análise de dados para a compreensão do comportamento do usuário nas páginas da web.

As plataformas analíticas medem a atividade e o comportamento em um site, como, por exemplo: quantos usuários visitam, quanto tempo permanecem, quantas e quais páginas visitaram e se chegam através de um link ou não.

Por isso que, com o Web Analytics, você pode utilizar os dados a favor do seu negócio, melhorando o seu serviço e estratégia, tudo com base em dados vindos de resultados anteriores.

Como funciona o Web Analytics

A maioria das ferramentas de análise faz a marcação de uma página da web inserindo o chamado “snippet de JavaScript” no código da página.

Usando essa tag, a ferramenta analítica conta cada vez que a página recebe um visitante ou um clique em um link. A tag também pode reunir outras informações, como dispositivo, navegador e localização geográfica (via endereço IP).

Os serviços de análise da web também podem usar cookies para rastrear sessões individuais e determinar visitas repetidas do mesmo navegador.

Visto que alguns usuários excluem cookies, e os navegadores têm várias restrições em torno de trechos de código, nenhuma plataforma de análise pode reivindicar total precisão de seus dados, e ferramentas diferentes podem produzir resultados ligeiramente diferentes.

Os dados analíticos da web são normalmente apresentados em painéis que podem ser customizados por usuário, intervalo de datas e outros atributos. Os dados são divididos em categorias, como:

Dados de público:

  • Número de visitas e número de visitantes únicos.
  • Proporção de visitantes novos x recorrentes.
  • De onde eles são.
  • Em que navegador ou dispositivo estão (desktop ou celular)

Comportamento do público

  • Páginas de destino comuns.
  • Página de saída comum.
  • Páginas frequentemente visitadas.
  • Tempo gasto por visita.
  • Número de páginas por visita.
  • Taxa de rejeição.

Dados da campanha

  • Quais campanhas geraram mais tráfego.
  • Quais sites direcionaram mais tráfego.
  • Quais pesquisas de palavras-chave resultaram em uma visita.
  • Análise de mídia da campanha, como e-mail x mídia social.

Leia também:

5 dicas para otimizar campanhas de marketing

Web Analytics: como analisar os dados

Existem basicamente dois tipos de análises usadas para Web Analytics: a análise descritiva e a análise preditiva/prescritiva.

A primeira ajuda você a entender o todo e a detalhar as informações como precisa. Já a segunda, oferece a oportunidade de analisar minuciosamente esses detalhes.

Cada uma delas envolve o uso de determinadas perguntas para a interpretação dos dados coletados. Confira a seguir.

1. Análise Descritiva

A Análise Descritiva tem objetivo de identificar o significado das informações coletadas e perceber padrões de resultados.

Com a Análise Descritiva, questionamentos comuns para identificar o problema e a solução são:

  • O que aconteceu?
  • Como foram os resultados?
  • Qual foi o resultado de cada etapa?
  • Quais os elementos que causaram esse resultado?
  • O que poderia alterar o resultado?

 A partir disso, basta seguir para a análise preditiva e prescritiva para obter todos os detalhes e construir um entendimento claro sobre o resultado em questão.

2. Análise Preditiva/Prescritiva

A análise Preditiva/Prescritiva permite compreender a razão de um determinado resultado e perceber as causas e consequências do ocorrido e, assim, antecipar cenários e planejar ações.

Questões como “Por que isso aconteceu?” “O que vai acontecer a partir disso?” ajudam a entender o que faz mais sentido propor:

  • Por que isso está acontecendo?
  • O que vai acontecer a partir disso?
  • O que de melhor pode ocorrer?
  • O que de pior pode acontecer?
  • O que provavelmente vai acontecer?

Depois de você ter identificado de onde vêm seus resultados positivos e negativos, chega o momento de manter o que é favorável para o seu negócio e alterar o que não é. 

Web Analytics: Como utilizar os dados a favor do seu negócio

Utilizar os dados Web Analytics a favor do seu negócio permite compreender melhor seus clientes, permitindo que você faça alterações em seu conteúdo na web para melhorar a experiência dos usuários e aumentar leads, vendas ou conversões.

Para isso, você precisará coletar dados, extrair padrões deles, analisá-los e, finalmente, usar suas descobertas para decidir quais etapas ainda precisam ser melhor executadas.

A seguir, preparamos algumas etapas viáveis ​​para você aprender como utilizar os dados a favor do seu negócio.

1. Veja como as pessoas estão acessando seu site

O primeiro passo é descobrir se as pessoas que estão acessando seu site utilizam dispositivos móveis ou desktops e otimizar seu site de acordo com a ferramenta mais usada.

É fundamental entender quais dispositivos estão sendo usados ​​ e observar os funis de conversão e taxas de rejeição por dispositivo das páginas de conversão principais. Isso, porque esses dados podem destacar questões como tempo carregamento de página e problemas no layout, por exemplo.

Além disso, se os clientes estiverem usando dispositivos móveis para visualizar seu site, certifique-se de que todo o site seja responsivo.

2. Rastreie de onde o tráfego está vindo

Para ajudar a determinar onde investir dinheiro e tempo em marketing, o próximo passo é rastrear a origem do tráfego. 

Pergunte-se se o seu tráfego vem de outros sites (referências), mídias sociais ou mecanismos de pesquisa (pagos / orgânicos) para entender qual canal está levando a mais conversões em seu site.

Ao compreender as taxas de conversão de cada campanha, sua empresa pode mover seus orçamentos para o canal de marketing mais produtivo.

3. Descubra onde os visitantes estão localizados

Use um filtro geográfico para descobrir quais países, regiões ou estados geram mais vendas do que outros. Em seguida, você pode usar essas informações para criar campanhas publicitárias direcionadas para regiões geográficas específicas.

Você também pode usar as informações para especular porque algumas regiões não convertem e considerar ofertas especiais, descontos ou outros incentivos para impulsionar as vendas nesses locais.

4. Use dados demográficos para entender melhor e direcionar seu público. 

Utilizar uma segmentação demográfica e de interesses no relatório de público permite saber a idade, gênero e os interesses dos usuários e quais segmentos têm uma taxa de conversão mais alta.

Com base nesses dados, você pode criar critérios de segmentação melhores em esforços futuros de exibição e tráfego pago, além de entender melhor seu público-alvo e desenhar personas mais completas.

5. Saiba exatamente o que seus clientes estão procurando

Descubra os termos e palavras-chave que as pessoas estão pesquisando, enquanto utilizam os mecanismos de buscas. Isso ajudará você a identificar oportunidades perdidas de posicionamento de produtos, planejar conteúdo adicional de funil e entender onde eles devem estar localizados em seu site.

Saber exatamente os termos que seus clientes estão procurando possibilita também conduzir uma análise de SEO e rodar campanhas de anúncios mais alinhadas ao interesse do seu público.

Leia também:

6 formas de reduzir o Custo de Aquisição de Cliente (CAC)

5 boas práticas para o ROI das suas campanhas de marketing

6. Saiba onde os visitantes estão chegando

Utilize os dados para descobrir quais são as páginas de destino. 

Estas são as páginas onde todo o tráfego do seu site chega dos mecanismos de pesquisa e outros referenciadores. Todo o conteúdo nessas páginas (textos, imagens, formulários, botões de CTA e etc.) deve ser revisado e otimizado para diminuir a taxa de rejeição e aumentar a taxa de conversão.

7. Descubra quais calls to action convertem mais

Quando se trata de taxas de conversão online e geração de leads, você pode usar análises in-page para saber quais CTAs estão produzindo os melhores resultados.

Os dados Web Analytics permitem analisar quais CTAs e copies são mais eficazes do que outras, qual o melhor posicionamento dos botões de call to actions e qual copy funciona melhor com base no foco da página analisada.

8. Preste atenção nas taxas de rejeição

Preste atenção nas taxas de rejeição para ver onde você está perdendo clientes.

Páginas com altas taxas de rejeição podem indicar um problema com as informações, layout ou CTAs. Assim, use as taxas de rejeição como um indicador inicial das páginas problemáticas e revise a taxa de rejeição de suas páginas de destino.

Além disso, questione-se: existem etapas em seu processo de checkout que estão fazendo com que os usuários desistam e não comprem? 

Se o objetivo do seu site é impulsionar as conversões, pense em usar um funil de conversão para descobrir onde você está perdendo clientes na jornada. Os funis de conversão devem orientar toda sua estratégia, pois mostrarão qual ponto de entrada está trazendo mais sucesso e qual precisa de mais atenção. 

Assim, você adapta suas estratégias para se concentrar nas áreas com maior potencial e identificar onde seus visitantes estão encontrando obstáculos que os impedem de progredir em sua jornada de compra.

Mudanças simples podem resultar em melhorias dramáticas no número de pessoas que acabam convertendo.

Use a abuse dos dados

Ao compreender os padrões de comportamento dos usuários, isso te dará uma indicação dos tipos de visitantes que você está atraindo e vai ajudar a criar uma buyer persona (comprador ideal) que reflita com mais precisão o público mais interessado em você e desenhar jornadas de compra e relacionamento mais apropriadas.

Como você percebeu ao longo deste artigo, utilizar os dados a favor do seu negócio não é mais um diferencial e sim uma medida fundamental para o crescimento da sua empresa.

Faça como a Eixo Digital e se apoie menos em achismos e mais dados!

Se você é novo no uso de análises de dados, pode ser intimidante. Então, conte com a experiência da Eixo Digital. 

Somos especialistas em inbound marketing e nosso trabalho é ajudar negócios como o seu a gerarem mais oportunidades de venda através da internet.

Quero falar com um especialista!

[fbcomments width="100%" count="off" num="3" countmsg="wonderful comments!"]