Como usar o Google Trends no planejamento de palavras-chave

Inbound Marketing - Daniel Dias

O Google Trends é o planejador de palavras-chave do Google e, neste artigo, você vai aprender o passo a passo de como usar ele para fazer a sua estratégia de conteúdo.

Quando eu cheguei na Eixo Digital, já há um tempo, eu tinha pouca noção de planejamento de palavras-chave e, quem dirá, das ferramentas que eu podia utilizar pra isso. Mas, normal, também tive que arregaçar as mangas e me aprofundar mais e mais.

Se você está nessa fase agora e entende pouco do assunto, continue lendo abaixo que vou te explicar exatamente o que é o Google Trends da melhor forma possível, como gostaria que tivessem feito comigo no início.

Agora, se você já tem uma boa noção do Google Trends e de produção de conteúdo, clique aqui e vá para o tópico “Google Trends: como usar? Passo a passo”. Vamos direto ao assunto para não ocupar muito do seu tempo, beleza?

O que é o Google Trends?

Basicamente, o Google Trends é uma ferramenta gratuita, criada em 2006, considerada um grande planejador de palavras chaves. Com ele, você pode conhecer as tendências do momento no mundo todo, sobre os mais diversos assuntos — eleições, futebol, dúvidas comuns, entre outros.

O que isso significa? Com essa plataforma online você consegue ter acesso a estatísticas daquilo que as pessoas estão buscando no Google, em qualquer momento e em qualquer lugar. Você pode, por exemplo, saber o assunto que está sendo mais buscado hoje no Brasil, ou, ainda, ver o quanto os brasileiros pesquisaram sobre o mesmo tema nos últimos anos.

A ferramenta também permite que você compare resultados. Ao pesquisar sobre um termo ou palavra, o Google Trends mostra algumas buscas relacionadas, que usuários que pesquisaram pelo termo inicial também procuram saber sobre. A partir disso, é possível comparar as principais buscas e ver qual é a mais procurada pelos usuários.

Isso é uma grande ajuda para quem quer ter insights sobre o comportamento de busca do seu público, ou, inclusive, pesquisar palavras-chave para compor um planejamento de conteúdo.

O Google Trends como planejador de palavras-chave: entenda melhor

Vamos entender melhor juntos, pode ser? Acesse a ferramenta em www.google.com.br/trends. Como ela é gratuita, não há necessidade de cadastro nenhum.

Logo de cara, você tem acesso a alguns exemplos do próprio site que vão ajudá-lo a compreender melhor como funciona todo o recurso e aos assuntos que estão sendo mais comentados no Brasil todo. Viu aí? Caso deseje saber as tendências de busca em outro país ou região, basta alterar a localidade no canto superior direito.

google trends como usar no planejamento de palavras-chave

Se quiser saber sobre algum termo de pesquisa específico, ou sobre uma palavra-chave que pensou para o seu texto, é só digitar a palavra no campo de pesquisa. A partir daí, o Google Trends irá gerar um gráfico com as estatísticas da busca e mostrar para você o volume de busca daquele tópico.

Por exemplo, vamos colocar o termo palavras-chave.

google-trends-como-usar-no-planejamento-de-palavras-chave-2

Como pode ver, depois de gerado o gráfico, é possível também segmentar a região, o tempo desejado, a categoria da palavra (ciência, finanças, jogos, viagens, etc) e também o formato do conteúdo no Google — pesquisa na web, imagem, notícias, shopping ou Youtube — de acordo com a sua estratégia. Assim, os dados gerados são mais precisos e interessantes.

De qualquer forma, vamos te explicar direitinho como usar abaixo para que não tenha dúvidas.

Como usar o Google Trends

Faça testes e compare palavras-chave

Antes de criar um material, você pensa em algumas palavras-chave que o seu público pode utilizar durante as suas buscas e que impactam positivamente no seu negócio, certo? Com o Google Trends, é possível testar e comparar o volume de busca desses termos, para decidir qual será utilizado como principal no material.

Por exemplo: imagine comigo que a sua persona é millennial, consumidora árdua de séries de tevê, e você quer fazer um conteúdo especial com base em alguma das séries que ela gosta.

Mas, qual a série que você deve escolher?

Fácil: é só fazer uma pesquisa de opinião prévia com o público para saber quais as séries que eles mais assistem (pode ser por meio de uma simples enquete no Instagram, por exemplo).

A partir daí, suponhamos que as cinco mais comentadas foram: Game Of Thrones, La Casa de Papel, Riverdale, Greys Anatomy e Friends.

Depois, é só pegar essas cinco séries e jogá-las como palavras-chave na pesquisa do Google Trends, pra comparar os resultados de busca e ver qual é a mais tendência no Brasil atualmente (vale filtrar por um período de tempo aqui, como qual a mais buscada nos últimos 30 dias).

Olha só o resultado:

google-trends-comparar-palavras-chave

Pronto, Stranger Things apresentou uma boa tendência de busca nos últimos dias e pode ser uma boa fazer uma pauta específica sobre essa série.

Uma boa dica também é pesquisar mais a fundo sobre o termo que apresentou os melhores resultados e buscar entender melhor o porquê disso. Assim, fica mais fácil produzir um conteúdo.

Mas atenção: lembre-se que o uso de palavras-chave deve priorizar resultados efetivos para o seu negócio, visando conduzir o leitor por uma jornada de compra que o leve a se tornar um cliente. Sabendo disso, a não ser que haja uma estratégia bem definida que vise atração e relacionamento com o leitor, de nada adianta produzir conteúdos com alta procura, mas que não se relacionam com o seu produto ou serviço, ok?

Busque ideias para os seus conteúdos

Além do recurso de comparação de palavras-chave ajudar você a decidir qual será o termo principal a ser utilizado na sua estratégia de conteúdo, ele também é útil para gerar novos insights.

Sempre que você pesquisa uma ou mais palavras-chave no Google Trends, no final da página aparecem outros assuntos semelhantes àquela palavra, além de outras consultas/buscas que os usuários estão fazendo relacionadas àquele termo.

Faça o teste junto comigo. Pesquise o termo “redator” e veja o que aparece nos assuntos e nas consultas relacionados a essa palavra-chave. O resultado será esse:

google-trends-assuntos-e-consultas-relacionadas

A partir daí, você ainda consegue clicar em algum desses resultados para visualizar novos dados sobre eles.

Com todas essas informações na sua tela, novas ideias e oportunidades de conteúdo podem surgir.

Isso ajuda a expandir o seu planejamento, resultando em uma estratégia bem mais completa, inteligente e efetiva, como um bom marketing de conteúdo deve ser.

Mas, lembrando: o trabalho de um conteudista não se resume à busca por palavras-chave. Por mais que sejam muito importantes, essa é apenas uma das principais tarefas para se construir uma boa estratégia de conteúdo.

Saiba mais sobre os outros aspectos essenciais em A importância de elaborar uma estratégia de marketing de conteúdo.

Construa calendários a partir dos resultados e padrões que identificar

Como pôde perceber, depois que faz uma pesquisa no Google Trends e gera gráficos de busca, é possível perceber alguns padrões de pesquisa do usuário.

Analise comigo as buscas em torno da palavra-chave “viagem” nos últimos 5 anos.

google-trends-padrão-de-busca

Se observar bem, os usuários costumam pesquisar sobre viagem principalmente no início, no meio e no final do ano (os picos do gráfico acima), justamente as épocas de alta temporada por conta das férias escolares.

Se esse for o seu nicho de mercado, por exemplo, você consegue organizar e planejar o conteúdo em um calendário, para distribuí-lo nessas épocas e ser mais efetivo no público e na conversão em leads e vendas.

Viu só? É muito simples usar o Google Trends. Espero que tenha entendido bem e consiga utilizar a ferramenta quando quiser!

Gostou do conteúdo? Então salve nos seus favoritos para acessar sempre que quiser e compartilhe nas suas redes sociais ou com um amigo/colega de trabalho. Pense que esse texto também pode ser igualmente útil para outras pessoas, ok?

 

Para entender mais sobre palavras-chave, descobrir onde usá-las, saber quais usar e como, além de ter acesso a dicas-chave, clique aqui e leia este outro conteúdo.

Comentários