Desenvolva o seu Negócio Usando o Plano de Marketing

Marketing Digital - Rodrigo Wiethorn

Estamos sempre em busca de novas formas de melhorar o marketing de nossas empresas, afinal ele impacta em todos os outros setores de um negócio.

Entretanto, usar estratégias soltas pelo simples fato de achar que elas podem fazer a diferença pode ser uma jogada muito arriscada e que não trará o retorno esperado.

Assim como em qualquer aspecto de uma marca, o planejamento e a organização são a chave para o sucesso.

Sabendo disso, queremos te ajudar a tornar o marketing da sua empresa o melhor possível e vamos te ensinar a construir, do zero, o seu próprio Plano de Marketing.

Neste artigo você aprenderá o que é, para que usar e como criar seu Plano em poucos e fáceis passos. Continue lendo para tornar a sua empresa a melhor versão dela mesma!

Criando um Plano de Marketing

Imagine que maravilhoso seria se existisse um documento completo e detalhado que explicasse, em detalhes, as estratégias de marketing ideais para sua empresa, o porquê destas terem sido escolhidas e ainda oferecesse um passo a passo de implementação.

Parece um sonho, não é mesmo? Mas isso existe, e nada mais é do que um Planejamento de Marketing.

Este plano bem estruturado irá conter um estudo aprofundado sobre sua empresa, mercado e concorrência, de forma a encontrar as melhores oportunidades para você.

Sei que tudo isso parece bom demais para ser verdade, mas, com este passo a passo que vamos te mostrar, em breve você verá que a criação desse plano não passa de uma análise de dados.

Saber reconhecer onde, quando e quais informações devem ser tomadas como relevantes é a chave.

Ao organizar tudo à sua volta, você verá que a escolha de uma estratégia de marketing certeira para a sua marca fica bem mais fácil.

E sem mais delongas, vamos agora para os passos de criação do seu Plano de Marketing.

Passo 1: Analise o Mercado

Como dissemos anteriormente, a pesquisa e os dados são a alma do Planejamento de Marketing. Logo, seu primeiro passo não poderia ser outro senão esse.

Comece analisando sua empresa e, então, parta para a concorrência, de forma que você consiga entender a real situação do seu mercado, suas oportunidades e falhas, como também a forma que você está posicionando sua marca perante tudo isso.

Uma boa dica é utilizar a análise SWOT, siglas em inglês para forças, fraquezas, oportunidades e ameaças, respectivamente. Usar essa metodologia te dará um panorama tanto de questões internas (seu negócio) quanto externas (mercado e concorrência).

A ideia aqui é entender o ambiente em que sua empresa está inserida.

Passo 2: Defina seu Público

Se você está em busca de criar um Plano de Marketing, é bem provável que já tenha seu público-alvo, bem como a persona da sua marca, bem definidos.

Caso não, essa é a hora de descobrir os seus.

É impossível um negócio dar continuidade em suas estratégias de marketing sem conhecer a fundo seu público.

Isso porque tudo gira, e deve sempre priorizar, os seus consumidores.

Por isso, deixe bem claro quais são suas personas e como elas representam seu público principal.

Com essa informação em mãos, fica muito mais fácil selecionar quais das oportunidades de mercado encontradas no passo 1 surtirão efeito.

Passo 3: Formule um Posicionamento de Mercado

Outro ponto importante é entender como sua marca se coloca e é vista por esse público.

Pense em seu grupo de amigos: o que faz com que sejam tão próximos? Você poderia me responder que seus gostos são parecidos, que suas personalidades se encaixam ou até que vocês têm uma boa conversa.

Tudo isso faz parte do posicionamento de mercado.

Ao encontrar uma personalidade que conecte você e seu público, ficará muito mais fácil se comunicar, se aproximar e fidelizar os clientes.

Use os conhecimentos que você adquiriu, ao construir sua persona, aliados à visão e missão do seu negócio, para definir qual será o seu posicionamento de mercado.

Passo 4: Trace Objetivos

Se você separou um tempo e realmente se dedicou aos passos anteriores, este será fácil.

O passo quatro tem, por objetivo, olhar para as oportunidades do mercado e para as suas forças, a fim de traçar metas atingíveis.

Ou seja, é hora de estabelecer seus objetivos com este plano de marketing.

Para exemplificar, pense que sua empresa observou o mercado e descobriu uma grande oportunidade de gerar mais leads, colocando isso como meta. 

Para que o objetivo se torne tangível e mensurável, é preciso estabelecer certos indicadores-chave de performance, ou os KPIs.

Estes KPIs serão responsáveis por manterem o foco da sua estratégia, portanto, quando for analisá-los, tente escolher o menor número possível deles. Dessa forma, suas ações se tornarão mais centradas nos pontos mais relevantes para seu negócio.

Outra dica para criar estes objetivos é usar a metodologia SMART. Com ela você conseguirá estruturá-los de forma que sejam ambiciosos, mas permaneçam alcançáveis.

Passo 5: Trace Estratégias

No marketing existem várias estratégias prontas para uso. Ao buscarmos no Google, por exemplo, podemos achar centenas delas. Mas a questão é que nem todas elas serão úteis para nossas necessidades. Algumas podem até ser prejudiciais.

Com seus objetivos em mãos, selecione a (ou as) estratégia(s) que poderão te ajudar a alcançá-los, da melhor forma possível.

Se o objetivo é atrair mais leads, uma estratégia de funil de vendas pode ser a sua melhor opção, ou então uma estratégia de marketing de conteúdo.

A escolha é totalmente pessoal e varia de acordo com a realidade de cada empresa. O essencial é ter em mente como essa estratégia poderá te ajudar a alcançar seus objetivos.

Passo 6: Defina (e documente) o plano

O sexto e último passo da criação de um plano de marketing é a definição de detalhes estruturais, como funções e orçamento.

Você já sabe o que vai fazer, então chegou a hora de pensar como vai fazer.

Separe o orçamento necessário para que você coloque a estratégia escolhida em prática e lembre-se de que ela deve trabalhar para você e não contra você.

Por isso, decida por uma estratégia que caiba na realidade financeira da sua empresa. A internet está cheia de possibilidades bem baratas.

Na sequência, separe sua estratégia em diferentes funções e as distribua para a sua equipe. O trabalho precisa ser bem organizado para que dê certo, por isso é tão importante que ele seja bem dividido.

Por fim, documente tudo o que foi feito.

Ao criar esse plano de marketing documentado, você será capaz de compartilhá-lo com todos os envolvidos na sua empresa, visitá-lo sempre que tiver uma dúvida e manter todas as ideias nos eixos, reduzindo o risco de sair do seu escopo.

A forma como vai documentar as informações fica a seu critério. O importante é que tudo esteja muito bem guardado para o futuro.

Conclusão

A criação de um plano de marketing é a melhor estratégia que você poderia desenvolver para a sua empresa, afinal ela irá te mostrar exatamente que caminho seguir.

Ao organizar suas ideias, dados e metas, ficará mais fácil perceber em que pontos você pode (e deve) investir seu tempo e dinheiro.

Vale lembrar que um plano de marketing não é estático, e precisa ser sempre revisitado e refeito, para que acompanhe o desenvolvimento da sua marca e do seu mercado.

Mas agora que você já sabe de tudo isso e está pronto para criar seu planejamento, que tal nos deixar um comentário dizendo o que achou do texto? Vamos adorar saber.

Rodrigo Wiethorn é Administrador de Empresas pela UFSC, entusiasta de Tecnologias Web, Darwinismo, Economia Compartilhada, Marketing e Comportamento do Consumidor, temas estes abordados em seu blog ZMOT Institute e portais como Digitalks e Startupi. Atua como COO da Hostinger Brasil, apontada pela publicação The Huffington Post como uma das 5 empresas que estão ajudando a mudar o mundo através do empoderamento das pessoas pela internet.