Tendências do marketing médico para 2022

Marketing Médico - Pedro Leitão

Em um mundo ainda sob influência dos efeitos da pandemia da Covid-19, os comportamentos, não só do seu paciente como também dos seus concorrentes, mudaram drasticamente.

Sua empresa na área da saúde está em sintonia com essa nova realidade? Quais são as principais tendências desse novo mercado e como aproveitar cada uma delas? 

É com essa visão de futuro e análise do presente que trazemos a você algumas dicas e reflexões que podem te ajudar a fazer um planejamento muito mais assertivo para sua clínica, consultório ou empresa médica.

Acompanhe! 

1. Aumento acelerado da concorrência

Enquanto muitos serviços estiveram em baixa durante a pandemia, o mercado médico só acelerou, aumentando o número de novas clínicas, consultórios e médicos.

Um levantamento da Demografia Médica no Brasil mapeou 500 mil médicos registrados no país em novembro de 2020.

Em termos de quantidade de registros, esse número subiu para 547.344, considerando médicos com registros secundários, ou seja, com inscrições ativas em mais de um Conselho Regional de Medicina.

👉 Nos últimos 100 anos, o número de médicos no Brasil aumentou proporcionalmente 5 vezes maior que o número de habitantes.

Esses dados nos dão uma certeza: o mercado médico se torna cada vez mais desafiador, haja vista a entrada não só de mais médicos, sendo esses mais jovens e antenados com as possibilidades da comunicação digital, mas também o amadurecimento do setor que cada vez mais se utiliza das ferramentas online para captar pacientes. 

Uma ótima forma de entrar – ou se aprimorar – neste universo de possibilidades digitais é baixando nossa revista Transformação Digital na Saúde. Acesse clicando neste link ou na imagem abaixo!

2. A busca pela Telemedicina 

Uma das grandes transformações trazidas pela pandemia foi a aceleração do consumo de produtos e serviços sem precisar sair de casa, desde as idas ao cinema até os pedidos de comida por delivery.

A saúde não ficou fora disso!

A telemedicina se tornou realidade para inúmeros brasileiros que encontraram no serviço mais praticidade e segurança na hora de procurar um médico. 

👉 No Brasil, de 2020 a 2021, ocorreram mais de 7,5 milhões de atendimentos online, realizados por mais de 52,2 mil médicos.

A implementação da telemedicina é também uma forma de quebrar barreiras e expandir as suas possibilidades de atendimento para além dos limites geográficos, atendendo pacientes de outras cidades e até mesmo de outros países. Inclusive, profissionais de saúde que dominam outros idiomas hoje podem expandir seus horizontes profissionais.

Além de ser um grande diferencial para a experiência do seu paciente, integrar práticas como essa é também se preparar para um futuro que se torna cada vez mais digital e focado em otimizar o tempo das pessoas.

Você encontra mais dicas, informações e estratégias sobre essa modalidade nos artigos abaixo: 

3. Paciente cada vez mais empoderado nos cuidados com a sua saúde

O comportamento do seu paciente mudou em relação à saúde. A tecnologia dá a ele a possibilidade de buscar informações num piscar de olhos, possibilitando-o trocar de médico em instantes ou, até mesmo, contestar suas orientações, caso ele não se sinta confortável (provavelmente você já tem percebido isso).

Por mais que nenhuma ferramenta digital ou software substitua a importância do médico no diagnóstico e tratamento de doenças, é fato que esses recursos têm sido cada vez mais presentes na vida das pessoas.

Hoje são comuns os relógios inteligentes (smartwatches) que monitoram batimentos cardíacos, nível de oxigenação no sangue, qualidade do sono. Ou aplicativos que contam a quantidade de passos em um dia, o desempenho em atividades físicas, entre tantas outras possibilidades. 

E muitos profissionais e empresas da saúde têm se habilitado para interagir com tais ferramentas, nos cuidados com seus pacientes. Alguns profissionais, clínicas e consultórios já recebem dados diretamente desses dispositivos para monitorar seus pacientes.

Se antes, toda informação dependia da avaliação de um especialista, hoje seu corpo clínico deverá agregar muito mais em interpretações, soluções e diagnósticos avançados, e claro, na humanização do atendimento.

Leia também:

Confira 15 dicas para atrair e fidelizar novos pacientes

4. Integração de dados e automação de processos

Para complementar tudo que abordamos até aqui, o avanço no uso de dados e da inteligência artificial em favor da gestão da saúde é outra tendência forte para o setor.

Os algoritmos computadorizados têm se tornado cada vez mais presentes, ajudando desde a coleta de dados do paciente quanto na interpretação de exames de forma mais rápida e precisa.

Por exemplo, já é realidade no Brasil o uso de inteligência artificial em exames como a ressonância magnética, auxiliando na reconstrução das imagens, permitindo que os exames sejam mais rápidos, com imagens mais precisas. Quem mais ganha com isso é o paciente.

No campo do marketing, ferramentas hoje permitem inúmeras possibilidades, como automação de processos de comunicação com pacientes, monitoramento de fontes de contato e muito mais.

Não feche os olhos para essas e outras possibilidades!

Leia também:

Como gerar leads no marketing médico

5. Marketing educativo, interativo e humanizado 

Por mais que a tecnologia tenha se tornado cada vez mais importante para o relacionamento entre médico e paciente, o contato humano e o vínculo de confiança baseado na autoridade do corpo clínico, continuam sendo essenciais para garantir o sucesso da sua clínica, consultório ou empresa médica. 

Dê voz aos seus especialistas e invista em construir laços entre médicos e pacientes.

Produza conteúdo considerando toda jornada que o seu paciente percorre, desde ser um completo estranho até se tornar seu um cliente, como:

  • Antes de pensar em agendar uma consulta.
  • Considerando o agendamento.
  • Agendando.
  • Locomovendo-se até seu espaço.
  • Sendo atendido na recepção.
  • Sendo atendido pelo corpo clínico.
  • Realizando exames ou procedimentos pós-consulta, se for o caso.
  • Aguardando resultados, e por aí vai. 

Desta forma, crie sua audiência e aproxime-se dela, com conteúdos humanizados e interativos gradualmente, construindo e fortalecendo sua marca. 

Confira o nosso passo a passo para produzir conteúdos médicos de alta qualidade!

Marketing de conteúdo para médicos: como saber o que dizer e quando dizer?

Conteúdo para marketing médico: 18 dicas para ter ideia de pauta o tempo todo!

6. Encontre os parceiros certos

Algo que você já deve ter notado, é que o boca a boca não é mais suficiente e que a principal tendência é procurar atendimento médico (e ser encontrado) pela internet.

Cada vez mais, o mercado tem se dado conta disso, e se o seu negócio não está trazendo resultados no digital, você certamente será substituído pela concorrência no futuro. 

Fazer marketing pode não ser sua especialidade e nem precisa ser. Mas você precisa começar a se aliar a parceiros que possam atender a essa necessidade!

A Eixo Digital é uma agência especializada em marketing médico, pronta para trazer resultados concretos para o seu empreendimento em um atendimento 360o para fazer o seu nome aparecer no Google, fidelizar pacientes e construir uma identidade de marca forte para conquistar o mercado.

Clique no link abaixo e conheça um pouco mais sobre as nossas soluções! 

FALE COM NOSSOS ESPECIALISTAS

[fbcomments width="100%" count="off" num="3" countmsg="wonderful comments!"]