O que é o dicionário do Marketing Digital? [ATUALIZADO]

Inbound Marketing - Raphael Caitano - 26/11/2015

Lidar com o Marketing Digital nem sempre é fácil para quem não trabalha diretamente na área. Um dos fatores que prejudica tal entendimento é a linguagem que a metodologia carrega quando falamos em ações. 

Se você fica perdido quando escuta falar em leads, busca orgânica, SEO e palavras-afins, fique tranquilo! Neste post, a Eixo Digital vai te ajudar a entender alguns termos falados por quem usa o dicionário de Marketing Digital.

Ter conhecimento sobre o mundo “internetês” é importante não somente para quem é da área, mas também para quem aposta e investe neste tipo de estratégia.

Para entender melhor, acompanhe o conteúdo!

É importante conhecer o dicionário do Marketing Digital?

O Marketing Digital e suas ferramentas são extremamente importantes para a relação cliente-marca, para garantir boas estratégias e, consequentemente, bons resultados.

Desta forma é importante conhecer os termos e também a melhor maneira de usar cada um deles, aumentando o engajamento e a forma de lidar com os clientes.

Principais conceitos e palavras do Marketing Digital

Automação de Marketing: se refere a softwares que auxiliam e, como o próprio nome diz, automatizam o marketing de uma empresa para facilitar o trabalho e acelerar os resultados em vendas. De modo geral, são softwares que auxiliam na nutrição de leads, no engajamento, na construção do relacionamento, etc.

Busca orgânica: é o tráfego vindo do posicionamento orgânico (gratuito) em ferramentas de busca. Ou seja, que não precisou de investimento em links patrocinados para alcançar um número “X” de visitantes.

Call to Action (CTA): traduzindo para o português é “chamada para ação” que – quase sempre – são botões, textos com links ou banners usados para que os usuários realizem uma atividade esperada, como baixar um material ou acessar uma oferta.

Conversão: quando um usuário realiza uma ação (preencher um formulário, baixar um ebook, acessar um infográfico, etc.) que a empresa deseja por meio de um CTA, ele se torna um lead, ou seja, realiza uma conversão.

E-book: nada mais é do que um livro eletrônico com conteúdo educativo sobre um determinado assunto. Em geral, o download pode ser feito dentro do próprio site ou por meio de e-mails cadastrados em uma Lading Page.

Funil de Vendas: representa os estágios que os clientes passam dentro de um processo de vendas de Inbound Marketing. Correspondem a atração, conversão, relacionamento e venda.

Guest Post: é um conteúdo escrito no blog da sua empresa por um convidado, a fim de agregar um post relevante sobre um tema específico.

Hiperlink: é um conteúdo clicável dentro de uma página que leva para um outro conteúdo relacionado ao tema.

Inbound Marketing: é o marketing focado em atrair potenciais clientes. A ideia do Inbound Marketing, diferente do marketing “tradicional”, é a de que o cliente chega a uma empresa após passar pelas etapas do Funil de Vendas, elaboradas em uma estratégia específica no ambiente digital. Tal ação tem por objetivo alcançar a persona desejada, fazer com que ela se torne um lead qualificado e, no momento certo, uma oportunidade para fechar um negócio.

Isca Digital: é o material usado para auxiliar na conversão de um lead. Pode ser um ebook, infográfico, webinar, etc.

Landing Page: uma página com um formulário de conversão criada para fazer com que os visitantes deixem seus dados e tornem-se leads.

Lead: leitor que demonstrou interesse pela empresa após preenchimento de um formulário com envio de dados, o que é, normalmente, feito por meio de uma Landing Page.

Links Patrocinados: são anúncios pagos para quem deseja aparecer em mecanismos de busca e em publicidades de sites específicos.

Marketing de Conteúdo: é uma parte indispensável do Inbound Marketing que se baseia em atrair o potencial cliente por meio da produção de conteúdos relevantes.

Nutrição de Leads: é uma técnica de automação de marketing com o propósito de levar o lead pelo funil de vendas até aproximá-lo do momento da compra.

Outbound Marketing: é a estratégia tradicional de marketing, em que a marca é ativa no processo de prospecção de clientes.

Palavra-chave: a palavra-chave é o que resume o tema principal de um conteúdo e é usado pelos internautas para fazer pesquisas. É usada em estratégias de SEO já que é nesses termos que são feitas as otimizações de uma página pelo Google.

Qualificação de Lead: é um processo utilizado para classificar quais leads podem ser boas oportunidades e que devem ser abordados pela equipe de vendas e quais ainda não estão no momento da compra.

SEM: é uma sigla que significa Search Engine Marketing, que é um conjunto de estratégias de marketing que tem o objetivo de promover um site por meio das páginas de resultados dos buscadores de internet, como o Google e Yahoo, e por meio de links patrocinados.

SEO: significa Search Engine Optimization, que é um conjunto de técnicas e métodos que visam melhorar o posicionamento de uma página ou site nos mecanismos de buscas.

Taxa de Conversão: porcentagem de visitantes que realiza a conversão desejada nas metas.

Webinar: é um conteúdo disponibilizado em formato de vídeo, que pode ser uma palestra, uma aula, uma explicação, um debate, etc. Serve como uma isca digital que pode auxiliar na conversão de leads.  

É importante entender, saber o que é cada expressão do dicionário do Marketing Digital e buscar aplicar as terminologias da melhor maneira possível para garantir bons resultados em uma estratégia online.

Se você deseja entender melhor sobre o assunto, converse com um de nossos especialistas. Teremos prazer em mostrar as vantagens de cada um dos termos para o seu negócio!

Comentários