Inbound Marketing: o essencial sobre a metodologia para não ficar perdido mais

Inbound Marketing - Raphael Caitano

Traduzindo para o português, Inbound Marketing significa “marketing de entrada”. Porém, o conceito mais aceito e difundido aqui no Brasil é o de Marketing de Atração.

Mas o que é, exatamente, Inbound Marketing? Como funciona?

O que eu preciso saber para não ficar perdido quando alguém fala disso para mim?

inbound marketing tradução

Calma, leia este artigo completo que você sairá daqui com tudo que você precisa saber sobre Inbound Marketing. Olha só o que você vai encontrar aqui:

O que é Inbound Marketing?

Vantagens do Inbound Marketing

Estatísticas de Inbound Marketing

Principais recursos e ferramentas do Inbound Marketing

Etapas do Inbound Marketing – Funil de Vendas

O que é Marketing de Conteúdo e qual a sua importância no Inbound Marketing?

Como fazer Inbound Marketing

Exemplos de Inbound Marketing

6 Materiais e Referências sobre Inbound Marketing

Quem pode investir em Inbound Marketing?

Se quiser ir direto para um tópico em específico, basta clicar no título e será direcionado automaticamente :). Boa leitura!

 

O que acha de baixar um material gratuito com tudo que você precisa saber sobre Inbound Marketing em um só lugar? Baixe aqui o nosso Guia Completo do Inbound Marketing!

ebook guia completo de inbound marketing eixo
Baixe agora mesmo o Guia Completo do Inbound Marketing! É gratuito!

O que é Inbound Marketing?

O termo Inbound Marketing, traduzido livremente, significa “Marketing de Atração”. Tal definição vem do fato de esse conceito reunir um conjunto de estratégias com o objetivo de fazer com que potenciais clientes cheguem até a empresa de maneira voluntária. 

O Inbound Marketing surgiu em 2006 e o conceito foi definido por Brian Halligan e Dharmesh Shah, fundadores da empresa americana referência em Marketing Digital, Hubspot

Tudo começou com a criação de um software de gerenciamento de campanhas de Inbound Marketing.

Porém, o conceito só veio a se popularizar em 2009, quando os especialistas lançaram o livro “Inbound Marketing: seja encontrado usando o Google, a mídia social e os blogs”. Inclusive, uma grande referência para quem quer se aprofundar um pouco mais na área.

Além disso, o que você precisa ter em mente é que todas as ações que compõe o uso do Inbound Marketing servem para educar os consumidores que, depois de passarem por algumas etapas do Funil de Vendas, poderão vir a estar aptos para realizar compras.

A partir disso, são três os principais objetivos do Inbound Marketing:

  • 1 – Demonstrar;
  • 2 – Envolver;
  • 3 – Empoderar.

Isso significa que mais do que apenas serem persuadidos a comprar uma solução ou ideia, os consumidores precisam ser encantados por ela.

Os consumidores precisam sentir que as empresas as entendem muito bem, conhecem o que de fato precisam e se importam com o que pensam e desejam.

Os investimentos feitos nesse tipo de estratégia são importantes porque o comportamento do consumidor mudou muito nos últimos tempos. E a tentativa de empurrar uma mensagem para eles, sem personalização e por meio de uma ação de massa, como nos comerciais de TV, por exemplo, tornou-se bastante ineficaz.

O que conta agora é a autoridade da marca no segmento em que atua, o bom relacionamento que desenvolve com a sua audiência e a solução que resolve diretamente a dor de um potencial cliente.

O que é Inbound Marketing para a Resultados Digitais?

Inbound Marketing (ou Marketing de Atração) é o conjunto de estratégias que visam atrair e converter clientes voluntariamente. Diferente do Outbound, o Inbound Marketing baseia-se no relacionamento e educação do consumidor, usando estratégias como Marketing de Conteúdo e Automação de Marketing.

E na visão da HubSpot?

O Inbound marketing, em uma tradução literal para o português, poderia ser chamado de ‘marketing de entrada’, mas também tem sido conhecido por alguns como ‘marketing de atração’ ou o ‘novo marketing’.

O Inbound é uma estratégia inovadora que rompe com os antigos conceitos de marketing e traz uma nova visão de trabalho, que se baseia em ganhar o interesse das pessoas e fazer com que seus potenciais clientes te encontrem e te procurem.

Afinal, qual a diferença entre Outbound e Inbound?

Em suma, a principal diferença entre Inbound Marketing e Outbound Marketing é que, no Outbound, a marca é que vai atrás dos clientes ativamente, enquanto no Inbound o objetivo é fazer com que os clientes cheguem naturalmente à marca, mais preparados para a compra.

Por um lado temos o Inbound Marketing, uma nova forma de conduzir as estratégias de marketing. Do outro, o Outbound Marketing, conhecido como o Marketing Tradicional

E, hoje, a ascensão das estratégias de Inbound Marketing se deve a uma mudança recente e impactante no comportamento do consumidor: o controle das decisões de compra passou das mãos das marcas para as mãos da audiência.

Agora, as pessoas controlam cada vez mais o seu poder de escolha. E não somente no momento da compra, mas também sobre quais mensagens, informações e conteúdos querem receber ou não.

O que acontece é que essa prospecção ativa de clientes feita no Outbound Marketing acaba interrompendo a jornada de compra do consumidor, de forma intrusiva e feita em um momento em que, muitas vezes, ele não está preparado para a compra. Tanto que o Outbound também é conhecido como Marketing da Interrupção.

Banners para todo lado, anúncios aleatórios em redes sociais ou no meio de um Podcast/vídeo do YouTube, mala direta com promoção via e-mail, e outras táticas intrusivas, mesmo que feitas usando a internet, podem ser consideradas outbound marketing.

Já no Inbound…

ao invés de interromper o processo natural de compra, o foco é atrair atenção em algum momento dessa jornada, de maneira adequada, assertiva e, principalmente, útil.

As estratégias e ações do Inbound Marketing se encaixam em cada momento desse fluxo natural do consumidor, adequadas para aquele momento, de modo que não seja uma mensagem forçada nem intrusiva. 

No quadro que preparamos abaixo, você pode entender melhor as diferenças entre Inbound Marketing e Outbound Marketing:

diferença entre inbound marketing e outbound marketing

Leia também:

Dicionário do Marketing Digital: a referência para consultar quando quiser!

Vantagens do Inbound Marketing

Ao longo das explicações, já ficou claro os motivos pelos quais investir em Inbound Marketing é fundamental. Mas para que não restem dúvidas, aqui vai uma lista das principais vantagens oferecidas pela técnica.

Adaptado para os novos comportamentos de consumo online

A internet permite que a comunicação circule rapidamente e que qualquer informação, quando bem pesquisada, seja encontrada na mesma velocidade. Por isso, consumidores de todos os nichos a usam para pesquisar preços, selecionar marcas, ver a opinião de outros consumidores e até mesmo para comprar.

Sendo assim, investir em Inbound Marketing torna-se necessário para que a imagem da organização seja a melhor e para que a empresa seja encontrada com facilidade por quem a procura ou busca pelos bens e serviços oferecidos.

Mensurar a estratégia é mais fácil

Um dos grandes diferenciais entre o Inbound Marketing e o Marketing Tradicional é que no segundo as ações desenvolvidas não são possíveis de ser mensuradas com tanta precisão quanto na primeira.

Para entender melhor: é possível saber quantas pessoas leram o anúncio de uma revista? A resposta é, claramente, não! Agora, tem como saber quantas vezes um blog post foi lido? Sim, é possível!

Possibilidade de aprimorar as ações em tempo real

Justamente pelo fato de a mensuração de resultados ser mais precisa no mundo virtual do que no mundo real é que é possível ajustar ações que não estão sendo efetivas com mais rapidez.

Monitorar os resultados de uma campanha, por exemplo, está a um clique das mãos. Assim, saber o que precisa ser alterado para que os resultados sejam melhores e fazer tais modificações fica fácil.

Dessa forma, o dinheiro investido na atividade é gasto com mais qualidade e nem ele nem o tempo destinado à ação são perdidos.

Potencializa que uma marca se torne autoridade no assunto

Ter credibilidade é essencial para fazer com que uma marca seja escolhida em detrimento da outra. E como já foi dito anteriormente que os consumidores têm pesquisado na internet as empresas antes de optar por uma delas, é que investir em Inbound Marketing se faz tão importante.

Por meio da produção de conteúdo, da interação, do posicionamento e do relacionamento criados é que as pessoas identificam uma empresa comprometida com que o entrega aos clientes de outra que negligencia a qualidade e o respeito ao consumidor.

Estatísticas que você precisa conhecer sobre o Inbound Marketing

74% das empresas de todo o mundo adotam a metodologia Inbound Marketing como direcionamento de marketing (seja BSB, B2C ou organizações sem fins lucrativos), enquanto apenas 26% aplicam o Outbound Marketing.

– É comprovado que marcas que adotam a metodologia Inbound Marketing tendem a apresentar um ROI (Retorno Sobre Investimento), em comparação com aquelas que utilizam o Outbound Marketing exclusivamente.

– Mais da metade dos profissionais de marketing (60%) acreditam que os leads gerados com o Inbound Marketing são mais qualificados para a equipe de vendas. 

*Fonte dos dados: pesquisa State of Inbound, produzida pela HubSpot.

Principais recursos e ferramentas do Inbound Marketing

Para que cada etapa de ações desenvolvidas no ambiente virtual sejam feitas de forma profissional, é necessário contar com uma série de ferramentas que tornam as estratégias mais efetivas. Confira abaixo algumas das principais usadas por quem trabalha na área.

Criação de páginas na web: WordPress

Considerada uma das ferramentas mais usadas em Inbound Marketing, o WordPress é um sistema de gerenciamento de conteúdo web, que permite a criação, o monitoramento e arquivação de sites e blogs. Com o programa é possível criar também lojas virtuais, revistas eletrônicas, jornais virtuais, dentre outros.

E-mail: Mailchimp e RD Station

A personalização do contato e a manutenção de um bom Marketing de Relacionamento entre marca e persona são duas ações importantes na estratégia de Inbound Marketing. Por isso, contar com um e-mail institucional otimizado com as boas práticas é essencial para complementar as ações das outras ferramentas.

Boas ferramentas utilizadas para isso são o Mailchimp e o RD Station.

Para aprender mais sobre esse recurso, leia também: Como obter resultados com e-mail marketing?

Automação de Marketing: RD Station

A automação de marketing tem por objetivo ajudar profissionais da área a dinamizar a atividade e a trazer inteligência para as ações propostas.

Para isso, existem plataformas que você pode utilizar, como o RD Station, desenvolvida no Brasil.

Com a ferramenta é possível criar fluxos de nutrição, enviar e-mails personalizados, identificar páginas mais visitas em um site, dentre outras funcionalidades que são essenciais para o aprimoramento de estratégias de Inbound Marketing.

CRM: Pipedrive e Runrun.it

Ferramentas de CRM como o Pipedrive e Runrun.it ajudam gestores e vendedores no desenvolvimento estratégico do contato com potenciais clientes. E quando associadas a outras ferramentas do Inbound Marketing, tornam o processo de faturamento ainda maior.

Monitoramento de resultados: RD Station e Google Analytics

A grande potencialidade do Marketing Digital está nas ferramentas que permitem acompanhar resultados de campanhas em tempo real.

A otimização dos resultados é bastante favorecida quando recursos do RD Station e do Google Analytics, por exemplo, são usados para compreender o comportamento do usuário. Por isso, vale a pena buscar os melhores recursos e usados de maneira constante.

Deu para perceber o quanto o RD Station pode ser útil em uma estratégia de Inbound Marketing, certo? Aprenda mais sobre a ferramenta em: Tudo que você precisa saber sobre o RD Station.

Pesquisas de palavras-chave: Google Trends e SEMrush

Google Trends e SEMrush são duas ferramentas de Inbound Marketing que devem ser usadas para pesquisas de palavras-chave. Com elas, é possível ter insights importantes sobre como as pessoas fazem buscas na web e sobre quais expressões usar em cada etapa do Funil de Vendas.  

Se você ainda não conhece nenhuma das ferramentas ou não sabe muito bem como usá-las para pesquisa de palavras-chave, aprenda o passo a passo nestes artigos:

Como usar o Google Trends no planejamento de palavras-chave

Como usar SEMrush para pesquisa de palavras-chave? Aprenda!

Inbound Marketing: entenda a metodologia

Quer mais ferramentas do Marketing Digital que vão facilitar muito o seu trabalho? Clique aqui.

Etapas do Inbound Marketing – Funil de Vendas

Para que a estratégia de Inbound Marketing funcione é preciso que ela siga uma sequência lógica, que é conhecida por meio da imagem de um funil. Tal item é composto por 5 etapas que consistem em atrair, converter, relacionar, vender e analisar. Entenda melhor cada uma delas.

Atrair:

O processo de atração começa na boca do Funil de Vendas, que é claramente percebida por ser mais larga do que as demais áreas da estrutura. Isso significa que um número maior de pessoas estará nela e passará, de acordo com o momento de compra de cada um, pelas demais etapas.

A ideia aqui é a de que um site sem visitas é uma página sem Leads que, consequentemente, não traz vendas. Por isso a importância de ser visto. E como o Marketing Digital é diferente do Marketing Tradicional pelo fato de fazer com que as pessoas cheguem até as empresas e não o contrário, atrair visitantes é fundamental.

Para isso, é preciso investir nas seguintes ações:

  • Desenvolvimento de blog com estratégias de Marketing de Conteúdo para levar informações de qualidade sobre o segmento de negócio da empresa atraindo, de maneira voluntária e orgânica (sem pagar por anúncios) compradores potenciais.
  • Empregabilidade de técnicas de SEO para que os conteúdos desenvolvidos possam vir a aparecer em melhores posições nos mecanismos de busca como o Google. Tais ações consistem no uso de palavras-chave, URL´s otimizadas, melhorias na experiência do usuário, tamanho, qualidade e formatação de conteúdos, etc.
  • Investimentos em Links Patrocinados, isto é, em anúncios pagos, para impulsionar o acesso ao site e às conversões. Podem ser feitos no Google ou nas Redes Sociais. O importante aqui é definir o orçamento e pesquisar bem as palavras-chave.
  • Presença nas Redes Sociais para divulgar as publicações, compreender melhor a persona e começar a desenvolver um relacionamento com os internautas. Sendo o Brasil um dos países onde as pessoas passam mais tempo nas redes sociais, estar presente nelas não é uma opção, mas sim uma necessidade. De todas, a que comumente recebe melhor todos os segmentos é a do Facebook. Porém, outras devem ser estudadas para verificar a viabilidade de usá-las para encontrar a persona.

Se teve qualquer dúvida em algum desses tópicos, acesse também:

Como criar um blog para empresas

Marketing de Conteúdo: aprenda de forma prática o que é e como fazer

Como o SEO pode colocar sua empresa na primeira página do Google

Afinal, qual a melhor maneira de usar Google Ads e Facebook Ads?

Como usar as redes sociais a favor da sua estratégia de marketing digital?

Converter:

Para ir adiante no processo de vendas é preciso que o simples visitante do site se torne um Lead, isto é, que ele troque dados pessoais por um conteúdo relevante.

Dentre os mecanismos usados nesta etapa do Funil de Vendas estão:

  • Criação de Materiais Ricos, também conhecidos como Iscas Digitais, que podem ser e-books, infográficos, vídeos, webinars, etc.
  • Desenvolvimento de Landing Pages, que são páginas que possuem basicamente CTA´s e formulários, são necessárias para a conversão de visitantes em leads. O layout, a navegabilidade e o conteúdo delas precisam ser criados de maneira profissional para captar a atenção do leitor e conseguir com que ele troque as informações pessoais por um dos materiais ricos.
  • Produção de Formulários antes da conclusão de um CTA. Encontrado nas landing pages, as perguntas contidas nele devem ser direcionadas para que seja possível realizar, posteriormente, a definição do Lead Scoring.
  • Definição do Lead Scoring, que significa atribuir pontos para cada pessoa que se tornou Lead de forma a identificar em qual estágio da compra ela se encontra. No RD Station que falamos lá em cima, por exemplo, é possível fazer isso de maneira fácil.
  • Aplicação de técnicas de Otimização de Conversão para que a experiência do usuário da página seja a melhor e o faça agir conforme o esperado — ou seja, virar um lead! Nessa etapa entram a URL amigável, a escaneabilidade do conteúdo, a disposição de CTA´s e de banners em locais visíveis do site, etc.

Entenda mais sobre Iscas Digitais aqui: Isca Digital: o que é? Quais os principais formatos?

etapas do Inbound Marketing

Relacionar

Não é porque existem etapas claras no Funil de Vendas que todos os potenciais clientes passam por elas de forma linear. Alguns podem chegar até uma empresa mais próximos do momento de compra, enquanto outros precisam trilhar longos caminhos.

Para todos eles é importante que a marca se faça presente e, para isso, é preciso estar em frequente contato com os internautas.

Os meios usuais de uma ação dentro da etapa de relacionamento são:

  • O envio de E-mail Marketing com assuntos promocionais, newsletters, artigos, dentre outros é fundamental para que a marca da empresa esteja sempre na mente do internauta. A ferramenta pode ser usada tanto de maneira informativa, quanto institucional e até mesmo comercial. A estratégia é quem vai ditar o melhor conteúdo e layout da mensagem.
  • O uso da Automação de Marketing como ferramenta para diminuir custos, aumentar as vendas e mensurar os resultados é uma necessidade de quem quer ter destaque frente à concorrência, diminuir gastos e potencializar resultados. Esse investimento é simples e, se usado corretamente, garante boas vendas.
  • E a Nutrição de Leads, que são disparos de e-mails estratégicos com uma sequência lógica e complementar de ações que farão com que o leitor fique ainda mais próximo da decisão de compra.

Vender

Nessa etapa não existem muitos diferenciais. O importante aqui é entregar ao cliente o melhor produto ou serviço conforme foi anunciado em todo o desenrolar da ação.

Mas é relevante ressaltar que a experiência do usuário prossegue e, portanto, quanto melhor ela for, mais vezes ele retornará para adquirir outros itens. Para isso:

  • O uso de um CRM é indicado para ter acesso rápido e fácil a informações que ajudarão o vendedor na hora de finalizar um pedido de compras.
  • A produção de um Relatório de Vendas é importante para posterior análise e identificação de melhorias no processo de venda.

Leia também: Inside Sales: conheça a estratégia mais eficiente para vendas.

Analisar

Ser capaz de comprovar com números o retorno sobre os investimentos feitos é um dos diferenciais mais bem vistos do Inbound Marketing, em relação ao marketing tradicional. E a possibilidade de analisar os resultados mesmo antes de as campanhas terminaram potencializa, como já foi dito, ainda mais a aplicação dos recursos.

Vale lembrar que não é necessário esperar o fim de uma ação para colher os frutos e identificar falhas. É possível avaliar em tempo real cada comunicação feita e, assim, fazer os ajustes necessários para que as métricas sejam as melhores.

Existem vários recursos que devem ser usados nesta etapa, como por exemplo, o Google Analytics e o RD Station.

Também temos outros artigos que vão te ajudar nessa etapa:

RD Station: como analisar os resultados na plataforma?

Como analisar e gerar relatórios no Google Analytics

O que é Marketing de Conteúdo e qual a sua importância no Inbound Marketing?

Uma estratégia de Marketing de Conteúdo baseada no desenvolvimento de conteúdo relevante que tem como objetivo atrair voluntariamente pessoas para o site da empresa de forma a envolvê-las e a gerar valor.

Por meio da aplicação correta de técnicas de SEO e de conteúdos interessantes para a persona, é possível ter uma posição melhor nos mecanismos de busca da web e, assim, fazer com que mais pessoas conheçam a marca da empresa.

Quanto à importância do Marketing de Conteúdo no Inbound Marketing, pode-se dizer que a base da busca orgânica se concentra nesse tipo de ação e está direcionamento relacionado ao papel de um blog.  

Saiba mais em: A importância de elaborar uma estratégia de Marketing de Conteúdo.

Qual a diferença entre Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo

O foco do Inbound Marketing está em atrair visitantes para um site e oferecer uma oferta em troca dos dados do agora lead e nutrir o mesmo até que ele se torne um cliente. No caso do Marketing de Conteúdo, o foco está em de produzir conteúdos e materiais relevantes para nutrir, ensinar e criar um relacionamento com o visitante.

O que fica claro é que Inbound Marketing usa o Marketing de Conteúdo como uma das sua principais estratégias para atrair visitantes, convertê-los em Leads e nutri-los para ser tornarem clientes.

E como fazer Inbound Marketing? Saiba o que é fundamental

Para começar a fazer Inbound Marketing, é importante considerar alguns passos antes de dar o pontapé inicial. Seguir o caminho que colocamos aqui de forma consistente vai poupar muito mais tempo e esforço no futuro.

Confira abaixo o que você não pode deixar de colocar em prática para fazer Inbound Marketing!

1 – Defina uma persona correta para guiar o seu Inbound

Diferentemente de público-alvo, a persona é uma representação semirreal de um cliente ideal. Isso significa que, quando construída, são observados elementos de clientes reais e de potenciais consumidores que são objeto de desejo da empresa.

Ter a persona definida em uma estratégia de Inbound Marketing é fundamental para que as ações propostas sejam assertivas e eficientes. Afinal, isso vai fazer com que as suas ações sejam direcionadas para pessoas que, de fato, possuem chances de consumir a sua solução em algum momento.

É uma maneira de guiar a sua produção de conteúdo e o seu calendário editorial, por exemplo.

Mas não é somente nesse segmento que elas ajudam. Para desenvolver novos produtos e serviços, vender melhor e até mesmo para criar novos posicionamentos de mercado, ter clareza quanto à persona é muito importante.

Para defini-la, normalmente, observa-se características como idade, sexo, formação acadêmica, função exercida, comportamentos diários, dores (problemas enfrentados no dia a dia) e objetivos.

Assim, você consegue enxergar com clareza os problemas, desafios, dores e objeções dela, construindo uma estratégia que toque diretamente nesses pontos e os solucione.

Se quiser aprender a fazer a sua Persona, leia também: Persona: o que é e como criar uma ideal para uma marca.

2 – Invista em SEO e Tráfego Orgânico

Essa também é uma boa forma de fazer Inbound Marketing com pouco dinheiro. A partir do investimento em SEO, você vai fazer com que os seus conteúdos, a sua mensagem e o seu site sejam encontrados mais facilmente e tenham mais chances de atingir a sua persona

Tudo de forma orgânica e sem pagar nada por isso.

Por isso, esse passo é fundamental para fazer Inbound Marketing, já que vai de encontro com a sua essência: fazer com que o cliente chegue naturalmente até a empresa.

Para colocar o SEO em prática, é importante entender como os usuário chegam no site da marca, quais os temas e assuntos que os levam até ele, as palavras-chave que o site está ranqueado e que tem maior volume de buscas mensais, entre outras técnicas.

É fundamental também mapear as palavras-chave que estão mais relacionadas à marca e otimizar os conteúdos ou as páginas que estão ranqueados para esses termos, para que possam subir posições nos resultados de busca do Google e atrair mais tráfego para o site.

Saiba mais em:

Como colocar a sua empresa na primeira página do Google

3 – Construa boas campanhas de anúncios e mídia paga

Sim, você pode investir em anúncios pagos para fazer um bom Inbound Marketing. Porém, é importante que as suas campanhas estejam 100% alinhadas à sua persona e ao que ela está buscando naquele momento.

Assim, você diminui os riscos de construir uma estratégia que seja intrusiva e interrompa algum processo da sua persona, como no Outbound Marketing.

Além disso, os anúncios também poderão complementar as ações de SEO.

Em campanhas de lançamento, por exemplo, um conteúdo ou página que desenvolva irá demorar um tempo considerável para conseguir aparecer de forma orgânica nas primeiras posições do Google e, assim, chamar a atenção dos usuários.

Com as campanhas de mídia paga, essa mensagem chega de maneira mais rápida, como deveria em um lançamento.

Leia também:

3 dicas para uma campanha de Marketing Digital bem-sucedida

4 – Promova a sua marca e o seu conteúdo nas redes sociais

As redes sociais de uma marca (seja Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn ou qualquer outra) é um dos canais mais recomendados para compartilhar os conteúdos e informações que produzir com o seu Inbound Marketing para a sua audiência.

Além disso, por meio das redes sociais também é possível incentivar os usuários de compartilhar os seus conteúdos com amigos e pessoas próximas, o que aumenta o alcance da sua marca no meio digital.

Porém, é importante utilizar as redes sociais de forma estratégia. Não se preocupe apenas com likes e engajamento, mas sim se as suas publicações estão levando os usuários para o seu site e gerando novas conversões para a marca.

Saiba mais em:

Como usar as redes sociais a favor da sua estratégia de Marketing Digital?

5 – Crie Landing Pages

Essa é uma das melhores táticas do Inbound Marketing, já que você cria uma página onde oferece um conteúdo rico para a sua persona e, em troca, pode pedir dados de contato em um formulário especial (como nome e e-mail).

Assim, você conquista uma base de contatos e leads, que serão aquecidos e estimulados a seguir para as etapas seguintes do Inbound Marketing até serem conduzidos ao momento da compra.

Uma Landing Page é uma página específica para conversão e captura de dados. Por isso, ela deve ser formada por poucos elementos e concentrar a atenção do usuário na ação que você quer que ele realize (baixar um e-book, por exemplo)

Uma forma de fazer essa coleta de dados é por meio das Landing Pages, uma página especial e exclusiva de captura de dados, com altas chances de conversão.

Saiba como fazer uma Landing Page de sucesso aqui.

6 – Permaneça próximo da sua audiência com o E-mail Marketing

Aqui, o principal foco é colocar em prática a etapa de Relacionar do Inbound Marketing. A partir dos contatos e e-mails que você conseguir com suas landing pages, formando uma base engajada, é possível desenvolver um relacionamento ainda mais próximo com a sua persona.

Nesse passo, é importante que você envie e-mails de forma estratégica, não somente propostas de venda. É preciso ter conteúdo e e-mails que sirvam também para estreitar esse relacionamento e deixar a sua marca na mente do consumidor. 

Uma boa dica é utilizar um software que te ajude a otimizar o seu envio de e-mails, como o RD Station, que citamos mais acima.

Saiba mais em:

Dicas de conteúdo essenciais para um E-mail Marketing

Leia também:

Planejamento de Inbound Marketing para 1 ANO COMPLETO: saiba fazer!

Exemplos de marcas que utilizam a metodologia Inbound Marketing para acompanhar

Quer exemplos de Inbound Marketing para estudar? Recomendamos acompanhar o que estas marcas referência estão fazendo:

Coca-Cola

inbound marketing coca cola

Um dos principais focos da estratégia de Inbound Marketing da Coca-Cola é, sem dúvidas, na etapa de Relacionar. O principal objetivo é fazer com que o público esteja em interação com a marca 24h por dia ou, no mínimo, o máximo de tempo possível.

Para isso, eles produzem conteúdo relevante em massa

Inclusive, vale dar uma conferida em como funciona a estratégia de conteúdo da marca:

Colgate

Como o Marketing de Conteúdo é a essência do Inbound, a Colgate é outra marca referência nesse quesito. Independente do canal (seja YouTube, blog, redes sociais) a marca compartilha conteúdos relevantes, úteis e interativos, com informações que são do interesse da sua audiência, com foco no nicho de mercado da empresa: higiene e saúde bucal.

Acompanhe a Colgate como referência de marca que busca educar ao máximo a sua persona sobre o seu segmento de atuação.

inbound marketing colgate

O que acha de conferir tudo que precisa saber sobre Inbound Marketing em um só lugar? Acesse aqui a nossa categoria e aprofunde-se no assunto!

6 Materiais e Referências sobre Inbound Marketing

Para quem deseja conhecer mais sobre Inbound Marketing, nada melhor do que a leitura de livros e e-books da área. A seguir, conheça nossas melhores indicações!

1 – Convert! Designing Web Sites to Increase Traffic and Conversion – Ben Hunt

Convert! Designing Web Sites to Increase Traffic and Conversion - Ben Hunt

Ter um site bonito e atraente não é o suficiente para atrair visitantes e aumentar o número de vendas. Para que os resultados do Inbound Marketing sejam satisfatórios, é preciso unir programação, design, layout e conteúdo de forma a converter usuários da internet em clientes.

E é justamente sobre isso que trata o livro nas suas 312 páginas. Nele, o autor ensina como transformar um site em uma verdadeira ferramenta de conversão.

2 – Inbound Marketing: seja encontrado usando o Google, a Mídia Social e os Blogs – Brian Halligan e Dharmesh Shah

Inbound Marketing seja encontrado usando o Google, a Mídia Social e os Blogs - Brian Halligan e Dharmesh Shah

Os autores são os criadores do HubSpot, famosa plataforma de automação de marketing. No material é abordado o conceito de Inbound Marketing e discutidas estratégias para atrair, converter e vender tendo como base a presença digital.

Quer mais referências no Marketing Digital como um todo?

Leia também: 5 livros de Marketing Digital: do básico ao avançado.

3 – The New Rules of Marketing and PR – David Meerman Scott

The New Rules of Marketing and PR - David Meerman Scott

O autor aborda no livro a pluralidade atual oferecida pelas ferramentas e técnicas do Marketing, além de ensinar como falar de forma estratégico com os internautas.

Scott ainda fala sobre a importância das palavras-chaves, criação de personas, participação em fóruns e demais atividades do Inbound Marketing.

4 – Obrigado pelo Marketing – Vitor Peçanha

Obrigado pelo Marketing - Vitor Peçanha

Um dos fundadores da Rock Content aborda no livro conceitos práticos sobre conhecimentos necessários para quem deseja fazer Marketing Digital de maneira profissional.

O foco do material é no Marketing de Conteúdo, especialidade do autor. Porém, outras particularidades do Inbound Marketing são abordadas para que o leitor consiga ter resultados reais.

5 – Do it! Marketing – David Newman

Do it! Marketing - David Newman

Quem já trabalha com marketing sabe sobre a importância do planejamento para que os investimentos feitos tragam retornos efetivos. E é a partir dessa ideia que o autor mostra um passo a passo de 21 dicas para desenvolver um Plano de Marketing.

Além disso, o autor também oferece outras 77 dicas para conseguir o direito de conversar com um lead e mostrar a ele as soluções oferecidas por um negócio.

6 – Guia Completo do Inbound Marketing

guia completo de inbound marketing eixo

Qual o conceito correto de Inbound Marketing? Como aplicá-lo na prática para quem quer começar a utilizar essa estratégia? Como acompanhar os resultados e saber se o Inbound está funcionando ou não? Tudo isso você irá aprender neste Guia Completo! Baixe o material gratuito aqui.

ebook guia completo de inbound marketing eixo
Baixe agora mesmo o Guia Completo do Inbound Marketing! É gratuito!

Quem pode investir em Inbound Marketing?

Qualquer pessoa ou empresa que tenha como objetivos ser autoridade em um assunto, aumentar as vendas de um produto ou serviço e desenvolver um relacionamento sadio com clientes e potenciais consumidores, deve investir em Inbound Marketing.

Porém, algumas áreas, como a da saúde, possuem diretrizes específicas que devem ser levadas em consideração antes do desenvolvimento de ações de marketing e comunicação, dentro ou fora da web.

O Marketing Médico, por exemplo, possui especificidades que precisam ser consideradas para que o regulamento da profissão não seja deixado de lado. E é por isso que é tão importante contar com o apoio de profissionais qualificados para o desenvolvimento de ações eficazes.

Saiba mais em: Marketing Médico: o que é permitido fazer?

Por que contratar uma Agência de Inbound Marketing?

contratar agência

Existe uma diversidade imensa de razões pelas quais ter uma estratégia de Inbound Marketing é fundamental para o sucesso de um negócio. Mas para que os aportes feitos tragam resultados é preciso que as atividades sejam desenvolvidas por profissionais qualificados.

Um erro comum vivenciado em várias organizações é o de pensar que qualquer um consegue executar uma ação de marketing na internet pelo fato de que quase todo mundo usa as plataformas disponíveis nesse espaço de maneira pessoal.

Cometer tal equívoco é jogar tempo e dinheiro fora. E para não correr esse risco, entenda por que contratar uma Agência de Inbound Marketing é importante clicando aqui!

Já tem uma agência? Então saiba como acompanhar e cobrar resultados dela! Clique aqui e baixe agora mesmo o nosso e-book “Contratei uma Agência. E agora?”.

Confira abaixo mais motivos para contratar uma agência:

Por dentro das tendências

Uma Agência de Inbound Marketing sempre estará por dentro das principais tendências da área e, com isso, conseguirá oferecer os serviços em primeira mão para que uma empresa tenha destaque no ambiente virtual.

Conte com profissionais qualificados

As ações do blog, das redes sociais, do site e tantas outras serão desenvolvidas com competências técnicas, e não com achismos.

Entenda cada etapa do investimento

Com uma agência qualificada é possível compreender e acompanhar cada etapa do processo e saber, com assertividade, para onde o dinheiro está indo!

Compreenda os motivos de contratar uma estratégia completa

Existe no mercado muitas pessoas que trabalham somente com uma atividade do Marketing Digital, como o anúncio em Google AdWords, por exemplo, e que querem vender o serviço como estratégia mais eficiente para promover um negócio na web.

Ao contar com uma agência qualificada, ações globais serão indicadas a partir dos objetivos a serem alcançados. Isso significa que toda uma base de ações será criada para que a presença virtual seja a melhor e a mais eficiente para impactar as vendas.

A Eixo pode te ajudar a alcançar os resultados que tanto quer na internet com o Inbound Marketing!

Confira aqui a nossa página de serviços ou, se preferir, fale diretamente com um de nossos especialistas clicando aqui. Estamos prontos e disponíveis para alavancar a sua estratégia digital, vem com a gente!

Leia também: Cases de Sucesso de Marketing Digital para ajudar na sua estratégia.

fale com um dos especialistas da agência eixo digital primeira agência platinum do centro-oeste
A Eixo Digital é a primeira Agência Platinum do Centro-Oeste entre os parceiros da Resultados Digitais. Que tal falar com um de nossos especialistas?

Comentários